Gráfico de Gantt

Ferramentas de gestão de projetos: aprenda como usar o Gráfico de Gantt

Gráfico de GanttDados os recentes avanços tecnológicos, importantes recursos de automação têm surgido para lidarmos melhor com as tarefas do dia a dia.

Da mesma forma, todo o mercado empresarial — seja na área de engenharia, industrial, do comércio etc. — passou a contar com diferentes ferramentas para otimizar a gestão.

São diferentes os modelos, metodologias e ferramentas que emergiram para auxiliar e potencializar o crescimento das organizações.

De fato, algumas dessas estratégias não são tão conhecidas até que se enfrente um problema urgente, que se imponha ao sucesso do negócio. Mas não precisa ser sempre assim.

Para que você consiga otimizar, desde já, os ganhos da sua empresa, neste post trataremos do Gráfico de Gantt. Então, continue lendo e veja como as ferramentas de gestão de projetos são essenciais para o sucesso do negócio!
 

O que é o Gráfico de Gantt

Também conhecido como Diagrama de Gantt, o Gráfico de Gantt é uma ferramenta que possibilita a visualização do progresso dos projetos.

Em síntese, ele consiste em um recurso visual de monitoramento das atividades, que fornece o status de todas as tarefas pertencentes ao escopo do empreendimento.

Um dos grandes atributos desse tipo de gráfico é sua forma de apresentação dos dados, que possibilita uma compreensão bastante intuitiva de todos aqueles que o observam — gestores ou não.
 

O surgimento do Gráfico de Gantt

O gráfico de Gantt recebe o nome de seu criador, o engenheiro mecânico Henry Laurence Gantt (1861-1919). Em 1917, Henry criou o diagrama para ilustrar o progresso de diferentes etapas de um projeto em andamento.

Poucos sabem que, o que se chama hoje de cronograma ou diagrama de barras, foi criado por Gantt há muito tempo, e, dados os benefícios do modelo, é amplamente utilizado no planejamento de diferentes empresas até a época atual.
 

O funcionamento do Gráfico de Gantt

No gráfico de Gantt, os intervalos de tempo correspondem ao início e ao fim de cada etapa do projeto em andamento. Essas fases surgem no gráfico representadas por barras em um eixo horizontal.

Assim, cada barra é equivalente a uma determinada demanda. E podem conter, além da tarefa em si, o tempo disponível para realizá-la e os recursos humanos designados à sua execução.
 

Situações em que o Gráfico de Gantt é aplicado

Na maioria das vezes, o Gráfico de Gantt é utilizado em atividades que envolvem duas, ou mais, pessoas. Contudo, não existe uma limitação formal que inviabiliza a aplicação da ferramenta.

O que o gestor deve ter em mente é que, quanto maior for o empreendimento — ou seja, na medida em que muitas atividades fizerem parte do escopo do projeto — será necessário se valer de recursos mais sofisticados de gerenciamento.

Nesse sentido, o Gráfico de Gantt é uma das ferramentas de gestão de projetos melhores indicadas para essa finalidade.
 

Os benefícios do Gráfico de Gantt

Atualmente — graças aos avanços em software — muitos aplicativos contam com o Gráfico de Gantt agregado em suas funcionalidades. E ainda mais otimizado, na verdade, com recursos que seu inventor jamais poderia imaginar.

Hoje, já é possível analisar o desempenho individual e coletivo dos colaboradores engajados na realização das tarefas, por exemplo.

Bem como o quão eficiente está sendo a gestão (monitoramento do progresso) e — a depender da configuração escolhida para visualização do gráfico — quais são os vínculos existentes entre cada uma das tarefas.

E exibir os relacionamentos entre as atividades é extremamente importante para organizar e visualizar as relações de dependência. Isso é, os casos em que uma atividade deve ser completamente finalizada para que sua sucessora seja iniciada, por exemplo.
 

Um exemplo prático da aplicação do Gráfico de Gantt

Para ilustrar de modo mais prático, imaginemos um projeto de software, por exemplo. Nesse caso, os requisitos do sistema devem ser levantados antes de quaisquer ações serem colocadas em prática.

Ainda que algumas atividades possam ser realizadas em paralelo, para a entrega dos requisitos, existem aquelas que devem ser realizadas primeiro, para que, só depois, as outras possam começar.

Ou seja: a primeira deve ser completada em tempo hábil, para que não venha a prejudicar o andamento das próximas. E as atividades em paralelo também precisam acontecer, de fato, em paralelo, para que o prazo não sofra prejuízos.

Por isso, o Gráfico de Gantt é considerado uma das melhores ferramentas de gestão de projetos, pois fornece um acompanhamento visualmente otimizado das tarefas, evitando a necessidade de geração e análise de relatórios complexos para se aferir o status das atividades do projeto.
 

O Gráfico de Gantt no gerenciamento de custo

Outra forma de o gráfico de Gantt auxiliar na gestão de projetos se dá quando ele é utilizado na avaliação dos custos — variável fundamental no sucesso de uma empresa ou projeto.

Isso quer dizer: controlar o uso total de recursos ao longo do tempo, fornecendo informações precisas sobre quanto está sendo consumido do orçamento para produzir os produtos ou entregar os serviços.

Nesse caso, as barras horizontais servem para compor um cronograma de desembolso financeiro.

Como se sabe, só é possível gerenciar aquilo que se mede. E poder contar com ferramentas de gestão de projetos que viabilizem um melhor acompanhamento dos resultados é essencial para potencializar os lucros e reduzir as despesas da organização.

Finalmente, todas essas funções tornam o gráfico de Gantt um dos mais indicados para ajudar na prosperidade dos projetos.
 

A melhor forma de desenvolver um Gráfico de Gantt

Ainda que existam soluções alternativas para o desenvolvimento do Gráfico de Gantt, não faz sentido descartar softwares completos e inteligentes que estão ao alcance de qualquer empresa, seja de pequeno ou grande porte.

Portanto, seja por meio do MS Excel ou de qualquer outra ferramenta, utilize o Gantt que quiser — mas o faça.

O ideal é usar um aplicativo bem visual que, além de auxiliar na elaboração do trabalho em si, comunicará de maneira simples e intuitiva a situação e os avanços do projeto. Afinal, uma boa ferramenta deve se prestar justamente a isso: poupar esforços e otimizar os resultados.

E aí, gostou do post? Se ainda tem dúvidas sobre como utilizar o Gráfico de Gantt em seus projetos, não se preocupe. Aproveite e entre em contato conosco — será um prazer auxiliá-lo!

Postado em Gerenciamento de Projetos, Produtividade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *