planejamento-cultura.pequeno

Certificações em Gestão de Projetos: O guia definitivo para se tornar um Gerente de Projetos

gerenciamento-de-custos-em-projetos-grande

 

1. Introdução

Uma certificação em projetos é um ponto decisivo na carreira de um profissional que deseja se especializar nessa área. As três letrinhas PMP valorizam mais o currículo de um gerente de projetos do que qualquer graduação ou pós.

Existem diversos tipos de certificações em projetos disponíveis hoje, mas as mais reconhecidas são aquelas emitidas pelo Project Management Institute, o PMI, autoridade máxima em gerenciamento de projetos no mundo – especialmente nas Américas.

É o PMI que emite o reconhecidíssimo PMP, além de outras certificações que também são valiosas e muito bem-vistas pelo mercado.
Um profissional certificado também é melhor remunerado: segundo uma pesquisa conduzida pelo PMI, o salário anual de quem possui o PMP no Brasil é, em média, de US$ 49.548, 44% maior que aqueles executam a mesma função de gerente de projetos, mas não fizeram a certificação – que, por sua vez, recebem anualmente US$ 34.408.
Neste e-book, separamos dicas valiosas para quem busca uma credencial do PMI. Você vai conhecer as melhores técnicas e preparações para conseguir um bom desempenho na prova.

2. Qual é a melhor certificação em projetos?

O ponto inicial para os profissionais que já estão decididos a se certificar em projetos é definir a certificação que vão tentar primeiro.
E qual é a melhor certificação em projetos? Para isso, será preciso entender o momento da carreira em que esse profissional se encontra e quais são seus objetivos a médio e longo prazos.

Neste e-book, falaremos sobre as certificações emitidas pelo PMI. Apesar de existirem outros emissores, é garantido que os certificados do PMI serão reconhecidos pelo mercado. Conheça as opções:

  • CAPM: essa é uma certificação de entrada que não tem requisitos tão pesados quanto o PMP. Se você quer ser PMP mas ainda não tem experiência para tal, o CAPM é uma boa opção. A sigla significa Certified Associate in Project Management, mas foi traduzida em português como Técnico Certificado em Gerenciamento de Projetos;
  • PMP: se você está realmente interessado em fazer uma certificação em projetos, certamente já ouviu a sigla PMP antes. É a certificação mais importante para o mercado, uma prova da competência do profissional;
  • PMI-ACP: essa é uma certificação voltada para profissionais que adotam métodos ágeis no seu gerenciamento de projetos. Apesar de o PMI ser reconhecido pelo seu suporte ao chamado método predictivo, o PMI-ACP (Profissional Certificado em Métodos Ágeis do PMI) é uma boa certificação para fortalecer o currículo de especialistas em agile.
  • PMI-PBA: é o Profissional em Análise de Negócios do PMI, uma certificação que valida os conhecimentos e práticas de análise de negócios dos gerentes de projetos. É uma especialização para quem quer focar neste aspecto do gerenciamento de projetos;
  • PMI-RMP: o Profissional em Gerenciamento de Riscos do PMI é mais uma certificação especializada, desta vez voltada para a avaliação e gestão de riscos do projeto;
  • PMI-SP: mais uma certificação especializada, o Profissional em Gerenciamento de Cronograma do PMI é aquele que foca no desenvolvimento e manutenção de cronogramas de projeto;
  • PgMP: essa certificação avançada atesta as habilidades do profissional de supervisionar vários projetos inter-relacionados. O Profissional de Gerenciamento de Programas certificado pelo PMI é capaz de coordenar um grupo de projetos e extrair benefícios deles que não seriam facilmente obtidos se fossem gerenciados independentemente.
  • PfMP: a certificação de Profissional de Gerenciamento de Portfólio do PMI é dada aos profissionais que provam sua capacidade técnica e experiência no gerenciamento coordenado de um ou mais portfólios de uma organização. Um PfMP é um gerente de portfólio que pode alinhar e determinar a estratégia geral e coesão dos projetos e programas de uma organização.

3. Como montar um plano de estudos para a certificação?

Agora que o candidato a certificação já conhece suas opções, chegou a hora de escolher uma e começar a estudar.
E como um bom gerente de projetos, antes de partir para a execução, vamos definir o escopo e planejar!

3.1 Determine seus objetivos

O primeiro passo para escopar seu plano de estudos e definir exatamente quais serão seus objetivos.
Isso inclui a certificação desejada, mas não se limita a isso: é preciso também expressar claramente o que o profissional quer conquistar com o certificado do PMI e como pensa em evoluir na sua carreira.

3.2 Elabore um planejamento detalhado

Uma das razões para o grande reconhecimento das certificações do PMI é que elas não são fáceis. Para se dar bem nas provas, além da sua experiência, é bom ter o conhecimento afiado das boas práticas.

A recomendação aqui é dividir os conteúdos exigidos nas provas da certificação escolhida e separar algumas horas por dia para estudar cada um deles.

3.3 Use o poder do hábito para estudar melhor

A preparação para uma prova do PMI pode durar muitas semanas; nesse período, força de vontade e determinação serão essenciais para o sucesso, mas um candidato que conte apenas com elas pode ficar intelectualmente exausto no meio do caminho e render menos.

Para não ter que exaurir sua força de vontade diariamente enquanto estuda para uma certificação, a dica é transformar o esforço de preparação em um hábito.
Quando se tornar natural dedicar uma parte do seu dia aos estudos, a rotina será menos desgastante e mais automática.

3.4 Lembre-se de ter dias de descanso

Quando estiver montando seu plano de estudos para a certificação, lembre-se de que os dias de repouso são essenciais para um ritmo regular ao longo da jornada de preparação.

Observe todas as suas obrigações que vão além dos estudos para a certificação e encaixe algumas folgas verdadeiras ao longo do processo.

E claro, como o planejamento será feito com antecedência, não é preciso se matar de estudar justamente no dia anterior ao teste: aproveite para estabelecer uma folga regeneradora nessa data. Dessa forma, você conseguirá ter sua força máxima disponível para a hora da prova.

4. Como se preparar para a prova?

Com o planejamento estabelecido, é hora de começar a execução e partir para os estudos. Mas com tantas referências de preparação para a prova de certificação, alguns candidatos podem ter dúvidas em como utilizar seu tempo com o máximo de eficiência.
Selecionamos algumas dicas essenciais que não podem faltar no seu planejamento:

4.1 Leia o Guia PMBOK

Essa é uma dica óbvia, mas, por alguma, razão muitos candidatos deixam de segui-la. PMBOK é a sigla para Project Management Body of Knowledge, o conjunto de boas práticas e conhecimentos em gestão de projetos organizado pelo PMI.

O Guia PMBOK é a bibliografia básica para todas as provas do instituto, além de ser a principal referência para gerentes de projetos.
Com dez áreas de conhecimento e 47 processos de gerenciamentos de projetos, a atual quinta edição do PMBOK não é uma leitura de fácil digestão, mas é obrigatória não apenas para passar na prova, mas para aplicar esses conhecimentos na sua carreira como gerente de projetos.

Como esse é um conteúdo extremamente técnico, apenas a leitura do guia não significa que o candidato absorveu todos os conhecimentos.
Por isso, a melhor forma de estudar com ele é, depois de uma primeira leitura sequencial, usar o PMBOK como referência para os estudos.

4.2 Faça um bom curso preparatório

Algumas das certificações do PMI exigem cursos formais de gerenciamento de projetos no currículo. O PMP, por exemplo, pede uma formação em projetos de no mínimo 35 horas.
Logo, como é inevitável participar de um curso, escolha um dos bons, que tenha pelo menos parte da carga horária dedicada diretamente aos exames do PMI.

Além de servir como roteiro para o candidato, o curso preparatório também é uma maneira de ajudar a manter o foco durante toda a preparação para o exame.

4.3 Associe-se ao PMI

Se o objetivo é uma certificação emitida pelo PMI, associar-se ao instituto será natural para o candidato. As vantagens na preparação para membros do PMI são inúmeras, a começar pelo desconto na taxa do exame: associados pagam, por exemplo US$ 225 para tentar a prova de CAPM, enquanto não-membros precisam pagar US$ 300.

Como a taxa de adesão ao PMI é de US$ 20, associar-se já vale a pena financeiramente. Mas existem outros benefícios, como acesso gratuito ao Guia PMBOK Quinta Edição e acesso a informações exclusivas no PMI.org.

Além disso, há um seguro para trabalhar no exterior e a chance de participar de eventos locais e globais sobre gerenciamento de projetos.

4.4 Leia os manuais de certificação do PMI

Entre os vários materiais disponíveis para candidatos no site do PMI, é possível encontrar manuais com todos os detalhes sobre as certificações dos institutos, incluindo os planos do exame, valores das taxas e procedimentos para agendar e realizar o seu. Ler esses guias é essencial para não perder a prova por erros simples de protocolo.

5. Quais são os livros mais importantes da área?

Já falamos aqui sobre a importância de ler e ter o PMBOK como referência durante a preparação para a certificação; apesar de ser denso em conteúdo, a compreensão do guia é fundamental para o sucesso dos exames.

Mas, além dele, existem outras referências bibliográficas que podem ajudar candidatos. Separamos algumas das mais populares:

  • Gerência de Projetos: Guia Para o Exame Oficial do PMI, de Kim Heldman: este é um manual focado nos conteúdos das provas de PMP do PMI, mas também contém dicas úteis para quem pretende tentar qualquer certificação.
  • Certificação Capm – Para Membros de Equipe e Novos Gerentes de Projeto, de Carlos Augusto Freitas: com poucas páginas e foco no CAPM, este livro é uma leitura leve que dá boas referências e técnicas essenciais para o exame de entrada do PMI.
  • Como se Tornar um Profissional em Gerenciamento de Projetos, de Paul Campbell Dinsmore: essa é uma referência clássica e completa para quem vai tentar os exames do PMI. Apesar de ser voltado para o PMP, é uma boa leitura para qualquer um interessado na área, inclusive profissionais que já tenham a certificação.

6. Como passar na prova de certificação de projetos

Os exames para as certificações do PMI são provas como quaisquer outras: além de estudar muito e compreender o gerenciamento de projetos, para aumentar as chances de passar, é importante também ter técnicas para a própria realização das provas. Confira mais algumas dicas que podem aumentar suas chances de sucesso:

6.1 Faça muitos simulados

Fazer muitas provas simuladas é importante para o candidato entender a lógica dos exames do PMI. Mesmo com todo conhecimento e experiência em projetos, resolver questões é essencial para evitar cair em pegadinhas ou erros de interpretação. A dica aqui é fazer um simulado completo, respeitando inclusive os tempos da prova, o mais cedo possível na preparação.

Depois disso, é importante sempre tentar resolver algumas questões quando concluir cada área dos estudos, fechando tudo com, pelo menos, mais um simulado completo no final da preparação.

6.2 Agende seu exame antes de se sentir totalmente pronto

Essa é uma estratégia psicológica que vai impulsionar seus estudos e aumentar seu foco. Para muitas pessoas, é mais fácil trabalhar sob a pressão de um exame iminente do que apenas estudar sem uma data certa para a prova.

Gerentes de projeto sabem bem como o desespero de um cronograma perto do fim proporciona a urgência necessária a realização de qualquer tarefa.
É possível usar isso ao seu favor: assim que tiver as horas de preparação formal e a experiência necessária para se candidatar, faça isso e coloque a certificação na sua lista de prioridades.

E claro, se a data da prova se aproximar e o candidato ainda se sentir muito inseguro, é possível alterar o dia do exame diretamente com o PMI, com uma antecedência relativamente pequena.

6.3 Esteja pronto para mais de uma tentativa

Muitos gerentes de projeto capazes e bem-sucedidos em sua carreira falharam na primeira tentativa de conseguir seu PMP. As provas do PMI não são fáceis: são testes bem exigentes, e essa é uma das razões para o reconhecimento tão grande das certificações.

Qualquer candidato que for se submeter ao exame deve estar psicologicamente pronto para um desfecho positivo ou negativo; não se deixe abalar com uma derrota e use o fracasso para se preparar melhor e aumentar as chances da próxima vez.

7. Conclusão

Conseguir uma certificação em gerenciamento de projetos é uma vitória imensa que pode impulsionar sua carreira como gerente de projetos. Mas, como todas as melhores conquistas, ela só é possível com muita luta e, claro, um bom planejamento.

Esperamos que o conteúdo deste e-book tenha servido como base para a sua preparação para os exames do PMI. Depois do sucesso nas provas, sua vida profissional passará por mudanças e novos desafios surgirão, mas a certificação será um indicador claro de que você está no caminho certo.

E não se contente com apenas uma certificação: lembre-se de que o profissional de projetos precisa estar em evolução constante.
Depois de comemorar essa vitória, comece a se preparar para as próximas. Boa sorte!

Postado em Gerenciamento de Projetos e tag: .

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *