Metodologia de Projeto: saiba quais são e como escolher a melhor

metodologia de projetos

Com certeza você já sabe que a execução de um projeto engloba diversos processos até o alcance do objetivo. Por isso, é comum que a organização desses processos seja feita de modo lógico, para que o andamento do projeto possa ser acompanhado e os resultados atingidos. Aí entra a metodologia de projeto, que é fundamental para uma boa gestão dos projetos.

Se você quer saber mais sobre os tipos de metodologia existentes e como escolher a melhor para sua empresa, confira os tópicos abaixo!

O que é metodologia de projeto?

Metodologia de projeto é um conjunto de estratégias e práticas que facilitam o planejamento e a execução de um projeto.

De acordo com o dicionário, a palavra metodologia refere-se à relação entre fatores teóricos e práticos. Ou seja, como os métodos, enquanto teoria, podem ser aplicados em determinado contexto.

Então, assim como um projeto abrange diversos processos, as metodologias também serão compostas por vários métodos, os quais irão organizar e sistematizar a execução do projeto.

Portanto, o objetivo é estabelecer um padrão a ser seguido, para que se saiba como e quando as etapas devem ser cumpridas e o porquê de cada uma ser realizada.

Tipos de metodologia de projeto

Durante a formulação de um projeto, existem muitas informações e etapas que serão percorridas, as quais irão variar de acordo com as finalidades e metas idealizadas. Por isso, existem inúmeras metodologias de projeto, pois cada uma terá um foco de melhoria.

Mas, por consenso, costumamos agrupá-las em três categorias gerais: Tradicional, Ágil e Híbrida.

Tradicional

As metodologias tradicionais, também chamadas de clássicas ou preditivas, são as que priorizam o controle e o planejamento do projeto. Isto é, as etapas são mapeadas e estruturadas antes de iniciar a execução.

Fatores como prazos, custos, riscos e entregas são delimitados de modo detalhado, com atividades pensadas para meses de trabalho implementado. Então, geralmente, há um objetivo pontual a ser alcançado a longo prazo, necessitando de métodos específicos para garantir a fidelidade ao plano e que ocorra o mínimo de alterações possíveis.

As principais características dessa metodologia são:

  • Escopo detalhado no início do projeto;
  • Cronograma completo;
  • Orçamento e custos estipulados;
  • Processos mais seguros e conhecidos;
  • Plano formal do projeto.

Ágil

As metodologias ágeis, também chamadas de adaptativas, são aquelas que priorizam uma visão mais ampla do projeto, tendo um foco maior no valor da entrega do que no planejamento em si.

Inicialmente, elas eram direcionadas para a área de desenvolvimento de softwares. Mas, a partir da percepção de que o mercado está muito suscetível a mudanças e seguir uma mesma proposta durante muito tempo talvez não seja tão vantajoso, elas foram ganhando força no contexto organizacional geral.

Assim, a ideia é que o projeto seja estruturado ao longo de sua execução, adaptando-se as necessidades que surgirem com o tempo. Por isso, geralmente, os objetivos são definidos em ciclos, de 2 a 6 semanas, para que se possa ter entregas mais rápidas e pontuais.

Suas principais características são:

  • Alta capacidade de adaptação;
  • Visão geral do projeto;
  • Escopo por ciclo;
  • Alta produtividade (fator tempo e custo como determinante);
  • Processos adaptáveis;
  • Velocidade na tomada de decisões.

Importante!

Por priorizar a agilidade e o valor das entregas, é comum que fatores de engajamento, performance, resolução de problemas e melhoria contínua sejam associados apenas às metodologias ágeis.

Porém, esses elementos são necessidades do mercado contemporâneo. Então, as metodologias clássicas não vão ignorar estes fatores, porque elas também se adequam à realidade que estamos, mas terão foco no planejamento.

Diferença entre metodologia de projeto tradicional e ágil

Híbrida

As metodologias híbridas, como o próprio nome indica, são a união de métodos tradicionais e ágeis. Enquanto um tipo preza muito pelo controle e estabilidade, o outro é mais livre e incerto, assim, surge este terceiro tipo como um equilíbrio desses polos.

A proposta é que haja um detalhamento um pouco maior do projeto, mas que este seja aberto a reavaliações constantes, para manter uma resposta rápida e eficaz.

Os principais aspectos dessa metodologia são:

  • Visão geral do projeto;
  • Escopo por ciclo;
  • Cronograma por ciclo;
  • Processos mais estruturados, mas adaptáveis;
  • Velocidade na tomada de decisões.

metodologias híbridas

 

| Veja também: infográfico de metodologias de projeto

5 principais metodologias de projeto do mercado

Os tipos de metodologia apresentados acima são categorias, as quais irão englobar outros modelos mais específicos. Confira 5 dos mais utilizados atualmente:

1) Cascata

Uma cascata é algo que corre em uma direção, sendo necessário passar por um trecho para chegar ao outro. Então, por esta metodologia, compreendemos aquela que possui etapas sequenciais, sendo preciso cumprir uma antes de passar para a outra.

Por ser ordenada, ela demanda um planejamento mais rigoroso, que tenha fases, objetivos e prazos previamente delimitados. Isso faz dela um tipo de metodologia tradicional.

2) Scrum

O Scrum é uma das metodologias ágeis mais conhecidas. A aplicação dele ocorre em ciclos planejados, as chamadas Sprints. Desse modo, o trabalho é pensado a curto prazo e com atividades mais pontuais que, ao decorrer das entregas e novas sprints, alcançará algum projeto maior.

3) Prince 2

Essa metodologia é um compilado de 21 conceitos, que seriam as melhores práticas para a gestão de projetos. Por ser composta por princípios, temas e processos, ela é bastante flexível, pois abrange diversas possibilidades de prática.

4) Extreme Programming (XP)

A XP é uma metodologia bastante similar ao Scrum, com foco na alta produtividade e organizada em sprints. A diferença entre elas está no tempo dos ciclos e na testagem das ações, que costumam ser mais frequentes na XP.

5) Lean

O Lean é a chamada metodologia enxuta, na qual o objetivo é eliminar qualquer processo que não agregue valor à entrega final. Assim, o foco está na eliminação de desperdícios e otimização de processos.

Qual a melhor metodologia de projeto?

A resposta para essa pergunta é: depende. Todas as metodologias possuem vantagens e desvantagens, tudo dependerá do objetivo a ser alcançado.

Ao compará-las, existem dois fatores que serão determinantes para a escolha de qual aplicar:

  • Perfil do projeto;
  • Cultura da organização.

Se o projeto possui uma meta muito clara e os caminhos para chegar até ela são bastante conhecidos, provavelmente um meio clássico será mais benéfico. Agora, como planejar algo com muitas lacunas e partes incertas? Uma metodologia ágil seria mais coerente para tal situação.

Porém, o projeto não é o único que deve ser levado em consideração. A organização precisa ter preparo para utilizar a metodologia escolhida. Isto é, ter alinhamento ao padrão de trabalho que será priorizado.

Se uma empresa possui pouco conhecimento acerca das ferramentas ágeis, por exemplo, provavelmente terá muita dificuldade para implementá-la. Assim, o ideal é primeiro rever valores, métodos e concepções para, posteriormente, aplicar a metodologia.

Em resumo:

A escolha da metodologia do projeto nada mais é que uma balança, é pesar os elementos citados, analisar o que é mais importante e identificar qual está mais alinhada ao projeto e à empresa.

O que levar em conta na hora de escolher uma metodologia de projeto

Como aplicar uma metodologia de projeto na prática?

O primeiro passo é definir o padrão a ser seguido.

Mas cuidado! Uma empresa não é clássica, ágil ou híbrida. A metodologia é um modelo e não uma característica. Portanto, o uso de uma não exclui o das outras.

Uma mesma organização pode utilizar mais de uma metodologia, porque projetos diferentes vão ocorrer simultaneamente e terão necessidades distintas.

Após compreendido isso, é preciso pensar nas individualidades dos projetos e como aquela metodologia escolhida se encaixa nas dinâmicas do cotidiano.

Quando delimitamos um caminho a ser seguido, o foco não deve ser a implementação rigorosa das definições dele, mas o sucesso do projeto, e moldar essas teorias ao contexto da iniciativa é fundamental para garantir uma boa aplicabilidade.

Com estes dois pontos bem fundamentados e um direcionamento claro, é o momento de reunir a equipe e efetivamente colocar tudo em prática.

Agora que você já sabe os tipos de metodologia existentes e como elas são utilizadas no gerenciamento de projetos, faça o teste para descobrir qual a mais indicada para sua equipe!

Teste | Descubra qual a melhor metodologia de projeto para sua equipe