DevOps: o que é isso? Aprenda tudo sobre esse modelo de trabalho

Ultima atualização em: 14|07|2020

DevOps o que é isso Aprenda tudo sobre esse modelo de trabalho

Novos termos, tendências e conceitos surgem no mercado o tempo todo. Na área do gerenciamento de projetos de TI tem sido cada vez mais comum se deparar com alguém falando sobre DevOps. Às vezes como cargo, às vezes como processo, e até como cultura. Mas, afinal, você sabe o que é DevOps?

Hoje, vamos falar sobre esse assunto para que não restem dúvidas. Siga a leitura para entender tudo sobre DevOps!

O que é DevOps?

DevOps é um modelo de trabalho baseado integração entre as áreas de desenvolvimento e infraestrutura em TI, além da automação das tarefas repetitivas e da criação de uma cultura de entregas contínuas.

Ou seja, esse modelo pretende aproximar as áreas de Dev e de Infra com o objetivo de superar conflitos, simplificar processos e alcançar maior qualidade e rapidez nas entregas. Para isso, é necessário comunicação entre esses dois mundos. Afinal, um desalinhamento entre Dev e Infra pode gerar falhas, atrasos, retrabalho e baixa qualidade no produto final. O principal afetado com tudo isso é o cliente, que não recebe um produto com o valor esperado.

Também é importante dizer que a cultura de DevOps está diretamente relacionada a utilização de metodologias ágeis em projetos, para que ocorram entregas contínuas e adaptação a diversos cenários.

O processo de liberar novos softwares e funcionalidades é complicado em algumas empresas quando tudo é realizado manualmente. Nesse sentido, o DevOps propõe que esse processo deve contar com automação dos deploys.

Benefícios de implementar uma cultura de DevOps

Há diversos benefícios que podem ser experimentados por empresas que adotam um cultura de DevOps. Entre elas, podemos citar eficiência operacional, comunicação fluida entre as equipes e até redução de custos. Vamos ver um pouco melhor cada um desses benefícios?

Integração entre áreas

O DevOps não tem como objetivo apenas integrar times de áreas específicas da TI, mas também promover uma ruptura nas barreiras existentes entre os gestores de diversas áreas. Logo, esse método promove uma atuação colaborativa entre as equipes, evita conflitos e facilita o alinhamento de objetivos, fundamental em qualquer organização.

Simplificação de processos

A ideia do DevOps também é tornar os fluxos de trabalho menos burocráticos e complicados. Por exemplo: deve haver reuso de módulos de software, flexibilidade para adaptação a mudanças, e redução de esforços de entrega.

Além disso, os deploys manuais e outras atribuições das equipes de TI devem ser feitos por meio de rotinas automatizadas. Assim, não é necessário que equipes inteiras fiquem alocadas para subir novas funcionalidades, podendo se dedicar a outras atividades úteis.

Com isso, os processos também ficam mais eficientes e econômicos. É mais fácil reduzir o tempo dos ciclos de entregas, por exemplo.

Cultura colaborativa

O DevOps traz consigo uma modernização da TI e uma tendência ao cloud computing, pois plataformas, softwares e infraestrutura oferecida por terceiros pode ser utilizada.. A nuvem facilita o acesso à informação e aumenta a cultura colaborativa, mas o DevOps potencializa isso ainda mais.

Um dos objetivos desse modelo de trabalho é estimular a integração entre diversas áreas e facilitar o entendimento do material que está sendo desenvolvido. Isso ajuda a identificar falhas e obter mais sugestões de melhoria.

Como colocar DevOps em prática na minha organização?

DevOps compreende toda uma forma de trabalhar e isso exige algumas práticas a serem moldadas. Portanto, é importante haver uma mudança de realidade interna para certas práticas sejam abandonadas e outras sejam aprimoradas.

Adote metodologias ágeis

A utilização de métodos ágeis, que facilitam a adaptação às mudanças no escopo do projeto e mantém uma cultura de entregas contínuas.

Também é importante a desburocratização e a redução das passagens de mão. Além disso, a automação de processos, como testes e deploys.

Integre os serviços

Modelos de organização nos quais as equipes são muito segmentadas, têm pouco contato entre si e formam pequenos mundos distintos, não combinam com DevOps.

É interessante que as equipes sejam multidisciplinares para que não haja acúmulo de entregas dentro de cada segmento. Lembre-se: o importante é liberar novas soluções para o cliente.

Mantenha a organização

Manter a organização nesse ambiente integrado é muito importante. Para isso, há algumas ferramentas conhecidas dos métodos ágeis, como o Kanban, que podem ajudar. Também é importante documentar relatórios e, ainda, mensurar resultados com KPIs confiáveis.

Entre as principais métricas a serem analisadas, podemos citar:

  • Frequência e velocidade de deployment;
  • Taxas de retrabalho;
  • Velocidade de verificação do software;
  • Tempo de atividade das aplicações, redes e sistemas;
  • Tamanho do ciclo de vida do desenvolvimento de software;
  • Entre outros.

Dessa forma, é possível mensurar dados e saber se a TI responde às necessidades do negócio, se os times são eficientes, se as ferramentas são adequadas, se é possível desburocratizar o processo de desenvolvimento, se há gargalos nos processos, se é necessário capacitar colaboradores, se a qualidade dos processos está dentro do esperado, se há colaboração entre as áreas etc.

DevOps como carreira: o analista de DevOps

Como falamos no início do texto, DevOps é um termo usado para definir uma série de coisas. Além de uma cultura ou metodologia de trabalho, também é comum ver essa palavra no LinkedIn ou em sites de vagas de TI como cargo, seja o Analista de DevOps ou apenas DevOps.

Esse tipo de carreira é referente a profissionais especializados em ferramentas de automação, monitoria e orquestração de infra-estrutura e operações.

No fim das contas, é como um SysAdmin, mas com um nome mais moderno. Entretanto, é importante lembrar que o DevOps não pode se resumir a um cargo. Portanto, apenas contratar um profissional com essa denominação não torna a sua TI um modelo DevOps, pois, como já explicamos, a base está nas práticas adotadas.

Mitos sobre DevOps

DevOps precisa de Cloud

Sim, há muita relação entre Cloud e DevOps, falamos sobre isso ao longo do texto. Entretanto, isso não quer dizer que um não possa existir nem o outro.

Na verdade, é perfeitamente possível que uma empresa adote uma cultura DevOps ao mesmo tempo em que mantem toda a infraestrutura em servidores internos e desenvolve internamente suas soluções.

Não precisa haver, necessariamente, softwares e infraestrutura de terceiros ou adoção de recursos internos. O foco é mais na cultura e no modo de trabalho.

DevOps é sobre um profissional

DevOps é muito mais uma cultura de trabalho do que um cargo. Como já dissemos, apenas ter um Analista de DevOps não significa que uma empresa trabalha nesse modelo. É mais importante disseminar os conceitos e promover a integração entre as equipes do que contratar alguém.

Por isso, é necessário capacitar os times para atuarem seguindo os novos padrões. Às vezes, também pode ser válido contratar uma consultoria especializada e adquirir novas ferramentas que se adequem às novas necessidades da organização.

Nesse sentido, o DevOps também é aberto ao outsourcing. A possibilidade de equipes externas entrarem em atuação é real, se esse for o interesse e necessidade da sua organização. Isso é útil pois traz para dentro da sua empresa uma competência especializada.

Uma TI já tem que nascer DevOps

A ideia de que não é possível para uma empresa que trabalha com um modelo mais tradicional mudar para uma cultura DevOps é falsa. Não é preciso que a TI já nasça DevOps, sua atuação pode ser migrada aos poucos, absorvendo novas práticas e modificando seu modelo de trabalho.

O mercado exige adaptação constante e a busca por novas metodologias e ferramentas. Logo, nenhuma área é imutável, muito menos a TI, que precisa buscar sempre por modernização.

Nesse sentido, o caráter ágil do DevOps prega adaptação aos diferentes cenários. Temos um post inteiramente dedicado às metodologias ágeis, caso você ainda não esteja 100% familiarizado com o assunto. Nele, nós detalhamos as principais metodologias ágeis para que você possa conhecer e aplicar a que melhor se encaixa no contexto da sua organização. Não deixe de ler métodos ágeis de gestão de projetos para poder aplicar na sua TI DevOps!