Partes interessadas do projeto: o que são + como gerenciar 

Partes interessadas do projeto: o que são + como gerenciar 

Escrito por Roberto Gil Espinha

28 jun 2024

7 min de leitura

Compreender quem são as partes interessadas, identificar os seus interesses e gerir adequadamente a sua influência pode ser o diferencial entre o sucesso ou fracasso dos projetos.  

Pensando nisso, nesse artigo abordaremos:  

O que são as partes interessadas do projeto? 

Partes interessadas (ou stakeholders, em inglês) são todas as pessoas, grupos ou organizações que têm algum interesse pelo projeto, seja porque esperam um resultado específico ou porque poderão ser afetadas de alguma maneira por ele.  

Assim, elas acompanham o projeto e, por vezes, até interferem, para garantir que suas expectativas e necessidades sejam atendidas.  

Atenção! Muitos gestores acreditam que os stakeholders sejam apenas o cliente e o patrocinador. Apesar dessas duas figuras serem as de maior influência no projeto, eles vão muito além delas. Veja mais:

Quem são as partes interessadas? 

A lista de partes interessadas pode variar muito de acordo com o projeto, mas, geralmente considera-se: 

partes-interessadas

Esses stakeholders são classificados em duas categorias: 

Partes interessadas primárias 

São aquelas que têm um interesse direto e significativo no projeto, bem como influência direta sobre ele. Elas estão frequentemente envolvidas nas decisões chave e são diretamente afetadas pelos resultados do projeto. 

  • Clientes: aqueles que recebem o produto ou serviço final do projeto. 
  • Equipe do projeto: os membros da equipe que trabalham diretamente no projeto. 
  • Gerentes: os líderes que supervisionam o projeto. 
  • Patrocinadores: as pessoas ou empresas que financiam o projeto. 

Partes interessadas secundárias 

São aquelas que têm um interesse mais indireto no projeto e podem ser afetadas de maneira menos imediata. Sua influência sobre o projeto pode ser menor, mas ainda assim relevante. 

  • Fornecedores: as empresas ou indivíduos que fornecem bens ou serviços para o projeto. 
  • Comunidade: as pessoas que serão afetadas pelo projeto de alguma forma. 
  • Governo: as agências governamentais que podem ter regulamentações ou requisitos que afetam o projeto.

Por que as partes interessadas são importantes para o projeto? 

As partes interessadas são importantes porque elas podem ter um impacto significativo no sucesso ou fracasso da gestão de projetos. Elas podem fornecer recursos, feedback e apoio, mas também podem criar obstáculos e desafios se não estiverem satisfeitas com o projeto. 

Por isso, é muito importante identificar todos os stakeholders relevantes no início do projeto e manter um canal de comunicação aberto com eles ao longo do projeto. Isso ajudará a garantir que suas expectativas sejam atendidas e que o projeto não enfrente tantas restrições.

papel-das-partes-interessadas

Agora que você já sabe o que são as partes interessadas, podemos aprofundar as duas ações prioritárias que devem ser tomadas referente a elas: identificar e engajar.  

Como identificar as partes interessadas do projeto? 

O primeiro passo para uma boa gestão de stakeholders é identificar todas as pessoas, organizações ou grupos que se relacionam de alguma maneira com o projeto. Para isso, existem algumas ferramentas e técnicas, como:  

Revise os documentos do projeto 

Examine todos os documentos iniciais do projeto, como o termo de abertura do projeto (project charter), escopo preliminar e contratos. Esses documentos frequentemente mencionam stakeholders importantes. 

Analise o ambiente organizacional 

Entenda a estrutura em que sua organização está inserida e identifique grupos internos e externos que possam ter interesse ou influência no projeto.  

Faça uma reunião de brainstorm 

As reuniões de brainstorm são boas para obter ideias e ter uma visão coletiva sobre as possíveis partes interessadas. Reflita sobre quem se beneficia com o projeto, quem será impactado e quem tem autoridade para tomar decisões no projeto. 

Busque informações 

Faça entrevistas, pesquisas e analise projetos do passado para coletar mais informações sobre os stakeholders.  

Como engajar as partes interessadas no projeto? 

Engajar as partes interessadas significa construir relacionamentos positivos, de forma a incentivar a participação daqueles que agem em prol do projeto e minimizar os atritos com aqueles que agem contra. Para isso, considere:  

Estabelecer uma comunicação frequente 

Os stakeholders precisam estar informados sobre o andamento do projeto, desde o início até a conclusão. Então, defina um plano de comunicação com: como, quando e com que frequência a comunicação ocorrerá.  

DICA! Utilize um mapa de stakeholders para personalizar a comunicação 

Cada parte interessada tem um interesse e influência diferente no projeto. Ao utilizar um mapa de stakeholder, você as classifica de acordo com o nível de interferência e consegue destinar esforços aos de maior influência.  

mapa-de-partes-interessadas

Defina papéis e responsabilidades  

Comunique aos envolvidos qual o papel de cada parte interessada no projeto e quais são suas responsabilidades. Além disso, incentive a participação ativa na tomada de decisões, resolução de conflitos e feedback.  

Crie um ambiente de colaboração 

Promova um ambiente positivo e inclusivo, onde todos se sintam à vontade para compartilhar ideias e opiniões. 

Gerencie as expectativas  

Os stakeholders querem que seus desejos sejam atendidos. Portanto, alinhar quais necessidades serão consideradas e o que estará fora do escopo do projeto evita possíveis frustações e insatisfação com o projeto.  

Para isso, defina metas realistas, comunique as expectativas claramente desde o início do projeto e monitore o progresso para realizar ajustes conforme necessário. 

Mostre o valor do projeto 

Nem sempre todas as pessoas envolvidas no projeto compreendem os objetivos. Por isso, é importante mostrar a elas quais benefícios o projeto trará e defender as ações tomadas em prol da entrega definida.  

Lembre-se: o engajamento das partes interessadas é um processo contínuo que deve ser realizado ao longo de todo o ciclo de vida do projeto. 

Gerenciamento integrado das partes interessadas 

Identificar e engajar são os elementos principais quando falamos de stakeholders. Porém, fazer essa identificação e engajamento é muito mais fácil quando se tem um processo estruturado de gestão das partes interessadas.  

Quer saber como? Baixe o e-book de gestão de stakeholders do Artia e aprofunde seu conhecimento!  

26. Ebook - Gerenciamento de Stakeholders

Dúvidas frequentes sobre partes interessadas

Quem são as partes interessadas de um projeto? 

Partes interessadas são todas as pessoas, grupos ou organizações que têm algum interesse pelo projeto, seja porque esperam um resultado ou porque poderão ser afetadas por ele. 

São exemplos de partes interessadas? 

Clientes: aqueles que recebem o produto ou serviço final do projeto. 
Equipe do projeto: os membros da equipe que trabalham diretamente no projeto. 
Gerentes: os líderes que supervisionam o projeto. 
Patrocinadores: as pessoas ou empresas que financiam o projeto. 
Fornecedores: as empresas ou indivíduos que fornecem bens ou serviços para o projeto. 
Comunidade: as pessoas que serão afetadas pelo projeto de alguma forma. 
Governo: as agências governamentais que podem ter regulamentações ou requisitos que afetam o projeto. 

Qual o principal objetivo do gerenciamento das partes interessadas? 

O objetivo principal do gerenciamento das partes interessadas é manter uma comunicação contínua, compreender as suas necessidades, resolver problemas e promover o engajamento em prol dos objetivos do projeto. 

Como identificar as partes interessadas? 

A identificação das partes interessadas pode ser feita através: 
Revisão dos documentos do projeto 
Analise o ambiente organizacional 
Reuniões de brainstorm 

Roberto Gil Espinha
Com mais de 20 anos de experiência em projetos com especial ênfase em Finanças e TI, vários destes como executivo da Datasul, atual Totvs. Atualmente é sócio Diretor da Euax, e lidera a equipe que desenvolve e comercializa o Artia, uma ferramenta inovadora voltada para a Gestão de Projetos. Também atua como consultor em empresas na estruturação de seus processos e metodologias de gestão de projetos, infra de TI e na adoção de boas práticas de engenharia de software. Bacharel em Administração de Empresas, com especializaçõe em Gestão Empresarial pela FGV-RJ e em Engenharia de Software pela PUC-PR. Certificado PMP e PMI-ACP pelo PMI, ITIL Foundation pelo EXIM e CSM, CSP pela Scrum Alliance.