Demanda de mercado: 7 passos para assumir o controle dos negócios

Demanda de mercado: 7 passos para assumir o controle dos negócios

Escrito por Roberto Gil Espinha

28 jun 2024

8 min de leitura

Para desenvolver produtos e serviços de valor, o principal ponto é conhecer o mercado e saber qual a demanda dos clientes. Agora, só conhecê-la não te levará ao sucesso, é preciso saber gerenciar essa demanda e utilizá-la de forma estratégica para desenvolver projetos com eficiência.  

Por isso, neste artigo você irá aprender… 

O que é demanda de mercado? 

Demanda de mercado é a necessidade que determinado mercado tem por produtos ou serviços.  

Compreender essa demanda é muito importante para que as organizações consigam desenvolver projetos alinhados com essa necessidade. Assim, através dela, é possível tomar decisões mais assertivas e alocar os recursos de forma estratégica, naquilo que realmente satisfaça o público.  

Aqui, é preciso salientar que a demanda de mercado pode ser tanto interna quanto externa, porque existem projetos com foco em vendas e parcerias, enquanto outros focam em melhoria de processos internos. Entenda melhor a diferença entre elas:  

Tipos de demanda de mercado   

Existem dois tipos principais de demanda de mercado: interna e externa. A demanda interna foca nos objetivos da própria empresa, enquanto a externa coordena as necessidades de clientes e parceiros.

Demanda internaDemanda externa
Focoatender às necessidades da própria organizaçãoatender às necessidades dos clientes
ObjetivoOtimizar o fluxo de trabalho e aumentar a produtividade Entender a demanda do mercado e aumentar a satisfação do cliente
DetalhesAjuste de produção 
Alocação de mão-de-obra  
Eficiência da linha produtiva 
Alinhamento de partes interessadas 
Treinamento das equipes 
Previsão de tendências de mercado 
Expectativas dos clientes  
Estratégias de marketing e promoções para influenciar a demanda  
Fornecedores e distribuidores  
Cadeia de suprimentos  

Como a demanda de mercado pode afetar seus projetos?  

A lógica de toda empresa está baseada na relação oferta-demanda. Por isso, gerenciar a demanda de mercado é uma premissa indispensável dentro da gestão de projetos, porque ela interfere no escopo, prazo, recursos, atividades etc.   

Ao implementar uma gestão de demanda, é possível obter várias vantagens, como a alocação estratégica de recursos, redução de custos, melhora na produtividade, visão das necessidades do negócio, identificação de gargalos e melhoria contínua.  

Em contrapartida, se não há uma gestão de demanda, as estratégias realizadas pela empresa são mais intuitivas, abrindo margem para retrabalho, baixa eficiência operacional e não atendimento das expectativas dos clientes.

Com gestão de demandaSem gestão de demanda
Alocação estratégica 
Redução de custos  
Aumento da produtividade 
Atendimento superior ao cliente 
Visão holística da demanda  
Tomada de decisões baseada em dados 
Identificação de gargalos 
Melhoria contínua 
Desperdício de recursos 
Retrabalho
Aquisições emergenciais 
Baixa fidelização 
Falta de visibilidade de fluxo produtivo  
Dificuldade na tomada de decisões 
Perda de oportunidades 
Baixa rapidez de resposta ao mercado 

Agora que você já sabe por que a demanda de mercado deve estar no seu radar, confira o passo a passo para gerenciá-la na prática! 

Como gerenciar a demanda de mercado em 7 passos 

1. Colete dados e analise as demandas  

O primeiro passo para uma gestão de demanda de mercado eficiente é coletar informações e compreender o cenário em que a empresa está inserida. Aqui, é importante realizar análises de mercado e recolher dados históricos da organização através da análise de: 

  • Perfil dos clientes: compreenda as características de segmentação de mercado dos seus clientes, como idade, sexo, localização, hábitos de consumo e preferências.  
  • Concorrência: monitore as ações dos seus principais concorrentes, como preços, produtos, serviços e estratégias de marketing.  
  • Fatores externos: identifique fatores que podem influenciar o comportamento dos consumidores e a demanda por seus produtos ou serviços, como PIB, inflação, taxa de juros e desemprego.  

Neste passo, é importante também voltar olhar para o histórico das demandas, pois isso permite identificar padrões, tendências e sazonalidades, gargalos e áreas de melhoria.  Ter esses dados em mãos auxiliará na seleção dos projetos com maior chance de sucesso e maior retorno sobre o investimento (ROI).  

09.-Planilha-Calculadora-de-ROI

2. Identifique as iniciativas existentes 

Depois de compreender as demandas do mercado em que você atua, é o momento de mapear todos os projetos e iniciativas da sua empresa. Aqui, considere não apenas os projetos em andamento, mas investigue também demandas informais, solicitações não documentadas, projetos paralisados e iniciativas com baixa produtividade. 

A identificação completa das iniciativas existentes é fundamental para ter uma visão global da demanda e tomar decisões estratégicas mais embasadas. 

3. Estabeleça níveis de prioridade para as demandas 

Como terceiro passo para gerenciar sua demanda de mercado, é importante definir níveis de prioridade. Ao fazer isso, você garante que as solicitações mais importantes recebam atenção e os recursos necessários, otimizando o tempo da equipe e impulsionando a satisfação dos clientes. 

Avalie o quanto a demanda impacta os resultados da empresa e estime o tempo e os recursos necessários para atender à demanda, considerando a complexidade e a disponibilidade da equipe. 

DICA! Utilize uma matriz de priorização  

Com uma matriz de priorização é possível analisar quais as demandas e organizá-las com base em critérios relevantes para análise. Confira quais as principais matrizes de priorização no artigo completo:  

| Matriz de priorização: como priorizar projetos e processos  

4. Defina os processos de atendimento à demanda 

Para que as demandas mapeadas sejam atendidas, é preciso contar com processos eficientes. Por isso, defina o que será feito e como.  Aqui, é preciso:  

  • Identificar os fluxos de trabalho desde a entrada da solicitação até a entrega final do produto ou serviço; 
  • Desenhar cada etapa do processo, incluindo todas as atividades necessárias, decisões a serem tomadas e pontos de controle; 
  • Determinar claramente quem é responsável por cada etapa do processo; 
  • Estabelecer prazos realistas e Acordos de Nível de Serviço (SLAs). 

5. Realize treinamentos e capacitações regulares 

O quinto passo é investir em treinamento e capacitação da equipe. Quanto mais preparado o time estiver para o trabalho, melhor a demanda de mercado será atendida, tanto em questão de tempo de entrega quanto qualidade. Para isso:  

  • Capacite a equipe para lidar com as demandas de forma eficiente, seguindo os fluxos de trabalho e prazos definidos; 
  • Identifique os gaps de conhecimento da equipe; 
  • Promova sessões de atualização e melhoria contínua para incorporar novas práticas e tecnologias; 
  • Desenvolva planos de treinamento contínuo. 

|Leia também: Como otimizar tempo no treinamento e desenvolvimento de pessoas?  

6. Monitore os indicadores de desempenho (KPIs) 

Com os KPIs, você terá acesso a informações importantíssimas sobre o desempenho da gestão de demanda, permitindo identificar pontos de sucessos, gargalos e oportunidades de melhoria.  

Selecione indicadores que reflitam o desempenho da gestão de demanda – como tempo médio de resolução, taxa de resolução na primeira chamada, satisfação do cliente e número de demandas em atraso – e faça relatórios periódicos para acompanhar o desempenho.  

7. Avaliação e feedback contínuo 

Com todo o processo de gestão de demandas estruturado, o último passo é de acompanhamento desse processo. Então, revise e ajuste os processos de atendimento à demanda com base no feedback e nos dados de desempenho. 

DICA! Use um software para gerenciar a demanda de mercado 

A importância da gestão de demanda você já entendeu. Agora, se você deseja potencializá-la, a dica é usar um software de gestão! Com ele, é possível aumentar a satisfação dos clientes, reduzir os custos, ter uma melhora na tomada de decisões e otimizar o fluxo produtivo.  

  • Organização: crie listas de tarefas, atribua responsáveis e acompanhe tudo em um só lugar. 
  • Eficiência operacional: automatize tarefas repetitivas, defina fluxos de trabalho e elimine gargalos. 
  • Gráfico de Gantt: visualize as datas de entrega de forma clara e intuitiva. 
  • Alertas inteligentes: receba notificações sobre as demandas mais importantes. 
  • Quadro Kanban: tenha uma visão completa do fluxo de trabalho. 
  • Relatórios automáticos: acompanhe o desempenho da sua equipe e identifique oportunidades de melhoria. 
  • Dashboards personalizáveis: crie painéis personalizados com as informações que você mais precisa. 
  • Histórico completo: acesse o histórico de demandas e projetos anteriores para aprender com o passado. 

Pronto para dar o próximo passo na sua gestão de demanda? 

Conheça o Artia, o software de gestão de projetos, tarefas e equipes mais completo do mercado. Faça um teste grátis hoje mesmo e assuma o controle das demandas do seu negócio!

Roberto Gil Espinha
Com mais de 20 anos de experiência em projetos com especial ênfase em Finanças e TI, vários destes como executivo da Datasul, atual Totvs. Atualmente é sócio Diretor da Euax, e lidera a equipe que desenvolve e comercializa o Artia, uma ferramenta inovadora voltada para a Gestão de Projetos. Também atua como consultor em empresas na estruturação de seus processos e metodologias de gestão de projetos, infra de TI e na adoção de boas práticas de engenharia de software. Bacharel em Administração de Empresas, com especializaçõe em Gestão Empresarial pela FGV-RJ e em Engenharia de Software pela PUC-PR. Certificado PMP e PMI-ACP pelo PMI, ITIL Foundation pelo EXIM e CSM, CSP pela Scrum Alliance.