Adentrar o mundo da gestão de projetos significa ter que aprender muitos termos novos. Para te ajudar com isso preparamos abaixo um guia completo com 333 termos relacionados ao gerenciamento de projetos.

Os conceitos apresentados a seguir incluem:

  • Grupos de processos, áreas do conhecimento e as principais ferramentas e técnicas da 6ª edição do PMBOK.
  • Termos do framework Scrum, baseados no Guia do Scrum escrito por Ken Schwaber e Jeff Sutherland.
  • Outras metodologias, sistemas para gerenciamento de projetos e termos relacionados à gestão de produtividade e
    equipe de um projeto.

Se você se sentiu falta de algum termo não deixe de nos enviar uma mensagem e solicitar para que ele seja incluído no guia.

Termo

Descrição

Consiste em uma checklist para investigar e organizar um fato. Na gestão de projetos o 5W2H é muito utilizado para o planejamento do projeto, pois fornece clareza sobre os principais aspectos do empreendimento. São sete perguntas que devem ser respondidas:
● What (o que será feito)
● When (em que momento será feito)
● Why (porque será feito)
● Where (onde será feito / em que local)
● Who (por quem será feito)
● How (como será feito)
● How much (quanto custará)

Abordagem de desenvolvimento

É o método adotado para desenvolver o produto durante todo o ciclo de vida do projeto.

Ação corretiva

É uma atividade que consiste em reordenar o trabalho do projeto quando algo não sai de acordo com o que foi previsto no plano de gerenciamento.

Administração de reivindicações

Reivindicações são reclamações sobre mudanças que ocorreram no projeto. A administração de reivindicações consiste em documentar essas reclamações e gerenciá-las de acordo com os termos do contrato para chegar a um acordo entre as partes envolvidas.

Adquirir recursos

É o processo de adquirir toda a infraestrutura, materiais e recursos humanos necessários para realizar o trabalho do projeto. Integra a área de gerenciamento dos recursos do PMBOK.

Agregação de custos

Agregação de custos consiste em estimar os custos do projeto por pacote da EAP.

Agrupamento

Consiste em agrupar toda a equipe do projeto em uma mesma área física para proporcionar troca de ideias e melhorar a comunicação.

Alocação de equipe é a técnica de distribuir a equipe de projeto em diferentes tarefas, de modo a aproveitar o melhor de cada um e equilibrar o volume de trabalho entre todos.

Amostragem estatística

É uma técnica de controle de qualidade que consiste em pegar uma pequena amostra do trabalho para analisar a qualidade do projeto como um todo.

Análise da árvore de decisão

É uma técnica que consiste no mapeamento de diferentes caminhos que o projeto pode tomar, ramificando as consequências que cada uma dessas escolhas pode gerar ao projeto. O ponto final da árvore deve apontar qual o melhor caminho para o projeto.

Análise de alternativas

A análise de alternativas é uma técnica utilizada para verificar qual a melhor opção quando há mais de um caminho possível para executar o trabalho do projeto. Um exemplo de alternativas a serem analisadas é terceirizar ou internalizar.

Análise de causa raiz (RCA)

A análise de causa raiz é uma técnica de análise de dados utilizada para identificar a origem de defeitos ou riscos de um projeto.

Análise de cenário E-se

Consiste em analisar diferentes cenários e perguntar “e se isso acontecer?”, a fim de verificar os efeitos desse cenário.

Análise de custo-benefício

Análise de custo-benefício é uma ferramenta que compara os benefícios do projeto em detrimento dos seus custos.

Análise de dados

Análise de dados é a habilidade de observar um grupo de informações e utilizar essas informações para melhorar o projeto ou resolver problemas. O PMBOK traz uma série de técnicas de análise de dados que podem ser aplicadas em diferentes áreas do gerenciamento do projeto.

Análise de decisão envolvendo critérios múltiplos

Técnica que consiste em organizar critérios de tomadas de decisão em uma matriz para dar uma visão analítica sobre quais as melhores ideias para o projeto.

Consiste em analisar a capacidade produtiva da equipe do projeto e comparar com a demanda de trabalho que está sendo executado para verificar se a equipe está sobrecarregada, ociosa ou com o volume de trabalho ideal. É um tipo de análise utilizada principalmente em equipes de gestão ágil que costumam receber muitas demandas ao mesmo tempo.

Análise de desempenho

Técnica de análise de dados utilizada para medir o desempenho do projeto e comparar com as métricas definidas pelo processo de gerenciar a qualidade.

Análise de fazer ou comprar

É o processo de reunir informações sobre um determinado requisito do produto e analisar o que é mais viável: desenvolver o requisito internamente ou comprar de fontes externas.

Análise de partes interessadas

Um tipo de análise que resulta na listagem de todas as partes interessadas do projeto.

Análise de premissas e restrições

Uma premissa é uma suposição. Todo projeto é gerenciado com uma série de suposições. A análise de premissas e restrições consiste em verificar se as premissas e restrições são válidas ao projeto.

Análise de produto

É uma ferramenta que consiste em fazer perguntas sobre o produto e usar as respostas dessas perguntas para criar o escopo do produto, identificando assim características importantes da entrega.

Análise de proposta de fornecedor

É a ação de listar todos os fornecedores do projeto e analisar suas propostas. Utilizada para dar uma estimativa realista sobre os custos do projeto.

Análise de requisitos das comunicações

É uma técnica da área de gerenciamento das comunicações que analisa a necessidade de informação das partes interessadas através de oficinas, entrevistas, lições aprendidas, e etc.

Análise de reservas

É um tipo de análise de dados utilizada para verificar qual o valor contido no orçamento de contingência e entender se ele será suficiente até o final do projeto.

Análise de tendências

Consiste em analisar matematicamente dados históricos do projeto para definir como será o futuro.

Análise de variação

A análise de variação consiste em comparar a linha de base do projeto com o desempenho real.

Análise SWOT é uma ferramenta de análise de cenário para verificar quais os Strengths (pontos fracos), Weaknesses (pontos fracos), Opportunities(oportunidades) e Threats (ameaças) do projeto.

Apetite de risco

É um risco que o gerente de projetos está disposto a aceitar em troca da sua recompensa.

Aplicação de antecipações e esperas

Consiste na análise das relações das atividades entre si para estabelecer quais podem ser antecipadas e quais devem esperar alguma outra para iniciar.

Áreas de conhecimento

São áreas de conhecimento que possuem práticas, entradas, saídas, ferramentas e técnicas específicas para fazer o gerenciamento de projetos de acordo com o guia PMBOK. São elas:
● Gerenciamento do escopo
● Gerenciamento da comunicação
● Gerenciamento do cronograma
● Gerenciamento dos recursos
● Gerenciamento de riscos
● Gerenciamento de custos
● Gerenciamento de qualidade
● Gerenciamento da integração
● Gerenciamento de aquisições
● Gerenciamento das partes interessadas

Artefatos do scrum

Artefatos do framework Scrum são aparatos utilizados para executar o trabalho previsto no projeto. O principal objetivo dos artefatos é garantir a transparência das informações entre o Time Scrum. São eles:
● Product Backlog
● Sprint Backlog
● Incremento

Uma atividade é um trabalho realizado para entrega do projeto. Não consiste apenas na tarefa em si, mas também em como ela é realizada (quais técnicas e ferramentas são adotadas, por quem é realizada, etc.).

Atividade predecessora

Atividade que antecede uma próxima. Conceito utilizado no cronograma de projeto para estipular a sequência das atividades.

Atividade sucessoras

Atividade que sucede uma anterior. Conceito utilizado no cronograma de projeto para estipular a sequência das atividades.

Atividades de construção da equipe

Pequenas ações realizadas para melhorar a interação e o trabalho da equipe de projetos.

Ativos de processos organizacionais

Conjunto de processos, políticas, procedimentos e bases de conhecimento utilizados pela organização que podem impactar no gerenciamento do projeto.

Auditorias

Auditorias são processos para verificar se o projeto está de acordo com as políticas e procedimentos estabelecidos no plano de gerenciamento do projeto. São utilizadas principalmente na área de gerenciamento da qualidade.

Autogestão

Uma habilidade da pessoa que é auto gerenciável, ou seja, que consegue gerenciar a si próprio. Imprescindível para profissionais que trabalham com o framework Scrum.

Avaliação de necessidades

Analisa as necessidades das partes envolvidas que podem ser atendidas com o projeto.

Avaliação de probabilidade e impacto dos riscos

Análise do impacto e da probabilidade de ocorrência dos riscos.

Benchmarking

Na área de gestão de projetos, benchmarking serve para comparar diferentes produtos, processos e práticas para identificar quais as melhores para o projeto em questão e para dar uma base para medir o desempenho.

Boas práticas

Boas práticas é um conjunto de recomendações para gerenciamento de projetos. O guia de boas práticas mais famoso é o PMBOK.

Brainstorming

Brainstorming (ou chuva de ideias) é uma técnica utilizada para geração de ideias em um curto espaço de tempo.

Burn up chart (gráfico de burnup)

O burn up chart é uma representação gráfica do trabalho que já foi realizado em detrimento do tempo que já foi despendido no projeto. É utilizado principalmente por equipes que trabalham com o framework Scrum. É o oposto do burndown.

Burndown chart (gráfico de burndown)

O burndown chart é uma representação gráfica do trabalho que precisa realizado em detrimento do tempo disponível até a entrega. É utilizado principalmente por equipes que trabalham com o framework Scrum. É o oposto do burn up chart.

Business case

O business case é um documento criado ainda no pré-projeto para avaliar os benefícios de desenvolver o projeto.

Caminho de rede

Sequência de atividades apresentadas no diagrama de rede.

Canvas de projeto

É um modelo visual para planejamento de projeto, contendo as principais informações sobre o projeto.

CAPM (sigla em inglês para Profissional Técnico Certificado em Gerenciamento de Projetos) é uma certificação iniciante emitida pelo PMI baseada nos princípios do PMBOK. São candidatos a essa certificação:
● Gerentes de projeto com menos experiência Patrocinadores
● Estudantes ou professores em gestão de projetos

Certificações são títulos/declarações que profissionais de gestão de projetos obtém para comprovar sua capacitação na área. Geralmente são emitidas por órgãos especializados em gestão de projetos, como o PMI.

CHA é a sigla para conhecimentos, habilidades e atitudes. São as competências que a equipe de projeto deve apresentar para executar o trabalho.

Ciclo de vida do produto

O ciclo de vida do produto é um conjunto de fases da produção de um produto, que vão desde o seu surgimento até fim do desenvolvimento.

O ciclo de vida do projeto é um conjunto de fases que representam a evolução do projeto, desde o seu surgimento (início) até o término.

Ciclo de vida incremental

Tipo de ciclo de vida em que o escopo não é definido conforme as entregas forem sido feitas.

Ciclo de vida iterativo

Tipo de ciclo de vida em que o escopo é definido nas fases iniciais, mas as estimativas de tempo e custos sofrem mudanças ao longo do projeto.

Ciclo de vida preditivo

Tipo de ciclo de vida em que escopo, tempo e custos são definidos nas fases iniciais.

Na gestão de projetos cliente é a pessoa que receberá a entrega final do projeto.

Código de contas

É o sistema numérico utilizado para identificar cada parte da EAP.

Coletar os requisitos

É o processo de coletar os requisitos das partes interessadas e documentar para que sejam atendidos no final do projeto. Integra a área de gerenciamento do escopo do PMBOK.

Comitê de controle de mudanças

É um grupo de pessoas responsável por avaliar, aprovar ou rejeitar solicitações de mudanças no projeto.

Compartilhamento de risco

Estratégia de contratar uma terceira pessoa, como um outsorcuing, para lidar com os riscos do projeto.

Compressão do cronograma

Consiste em uma técnica para diminuir a duração do cronograma o máximo possível, mas sem desrespeitar o escopo do projeto.

Comunicação é o ato de trocar informações, dados e mensagens importantes entre as partes interessadas do projeto. Fundamental para o sucesso de todo empreendimento.

Condição de gatilho

Uma ação que indica que há grande possibilidade de um risco ocorrer.

Conduzir as aquisições

É o processo de selecionar um fornecedor e providenciar um contrato para formalizar a compra. Integra a área de gerenciamento de aquisições do PMBOK.

Conformidade

Conformidade é o status daquilo que está conforme, ou seja, dentro do esperado. É um conceito muito utilizado na área de gerenciamento da qualidade para indicar que o projeto está de acordo com os padrões de qualidade estabelecidos.

Conhecimento explícito

Conhecimento explícito é um tipo de conhecimento que pode ser armazenado (em palavras, números ou imagens) e pode ser acessado por um grupo de pessoas. No mundo da gestão de projetos o conhecimento explícito é muito importante e precisa ser acessado por todas as partes interessadas para que haja um claro entendimento sobre o empreendimento.

Conhecimento tácito

Conhecimento tácito é um tipo de conhecimento construído com base em experiências pessoais. É muito requisitado em gerente de projetos.

Conta de controle

Uma conta de controle é um ponto de gerenciamento da EAP que une o escopo, o orçamento e o custo real do projeto. Serve para contabilizar os custos do projeto e comparar com o planejado.

Conta de controle

Pacote da EAP que concentra o gerenciamento do escopo, orçamento, custo real e cronograma. Fica acima dos pacotes de planejamento.

Contratação

Contratação é o ato de contratar recursos humanos e materiais para o planejamento e execução do projeto.

Contrato

Um contrato é um documento que acorda deveres das partes interessadas no projeto. Geralmente utilizado para formalizar a contratação de terceiros ou de fornecedores.

Controlar a qualidade

É o processo de monitorar e registrar os resultados das ações de gerenciamento da qualidade. Integra a área de gerenciamento da qualidade do PMBOK.

Controlar as aquisições

É o processo de gerenciar todas as compras feitas no projeto, acompanhar os contratos e fazer as alterações necessárias. Integra a área de gerenciamento de aquisições do PMBOK.

Controlar o cronograma

É o processo de monitorar e atualizar o cronograma do projeto. Integra a área de gerenciamento do cronograma do PMBOK.

Controlar o escopo

É o processo de monitorar se a execução do trabalho está de acordo com o que foi planejado. Integra a área de gerenciamento do escopo do PMBOK.

Controlar os custos

É o processo de monitorar os custos despendidos no projeto e gerenciar mudanças na linha de base dos custos. Integra a área de gerenciamento dos custos do PMBOK.

Controlar os recursos

É o processo de monitorar os recursos físicos empreendidos no projeto para verificar sua disponibilidade e uso. Integra a área de gerenciamento de recursos do PMBOK.

Controle de projetos

Conjunto de técnicas e ações que visam monitorar as diferentes etapas do projeto.

Crashing

Técnica que consiste em encurtar o cronograma o máximo possível com a adição de recursos.

É o processo de dividir todo o trabalho descrito no escopo do projeto para dar origem à EAP (estrutura analítica do projeto). Integra a área de gerenciamento do escopo.

Ferramenta de planejamento que organiza as atividades que precisam ser realizadas no projeto em função do tempo.

Tradução para Milestone, cronograma de Marcos é um tipo de representação de cronograma do projeto que tem o objetivo de listar os marcos do projeto, ou seja, as entregas mais importantes.

CSM

CSM (Certified ScrumMaster) é uma das principais certificações do framework Scrum. Os profissionais que obtém esse certificado são nomeados Scrum Master. O principal requisito para fazer essa prova é participar de um curso presencial de 16 horas ministrado por um Certified Scrum Trainer (Treinador Scrum Certificado).

Curva S é uma ferramenta que mostra o orçamento planejado para o projeto versus o gasto real. Tem esse nome porque no início do projeto há um desembolso mínimo, que é seguido por um aumento dos gastos e das atividades entregues para no fim ser estabilizado, formando a letra S.

Custo da qualidade (CDQ)

Todos os custos empreendidos para garantir a qualidade do projeto.

Custo real

Custo real é o que realmente está sendo gasto, em valores monetários, na execução do projeto. É comparado com o custo estipulado para verificar se está dentro do planejado ou não.

Custo-meta

Teto de custos do projeto.

Dados do desempenho do trabalho

Índices e métricas que medem o desempenho do trabalho já executado.

Daily scrum (Reunião diária scrum)

É uma curta reunião diária do framework Scrum. É realizada pelo time de desenvolvimento e o product owner para definir o que será desenvolvido ao longo do dia.

Data de início mais cedo

É um termo do método do caminho crítico que significa o momento mais cedo que a equipe de projeto pode começar a executar as atividades descritas no cronograma.

Data de início mais tarde

É um termo do método do caminho crítico que significa o momento mais tarde que a equipe de projeto pode começar a executar as atividades descritas no cronograma.

Data de término mais cedo

É um termo do método do caminho crítico que significa o momento mais cedo que a equipe de projeto pode terminar de executar as atividades descritas no cronograma.

Data de término mais tarde

É um termo do método do caminho crítico que significa o momento mais tarde que a equipe de projeto pode terminar de executar as atividades descritas no cronograma.

Decomposição

Técnica de dividir o trabalho do projeto em partes menores e mais fáceis de gerenciar.

Definir as atividades

É o processo de identificar e documentar as ações necessárias para realizar a entrega do projeto. Integra a área de gerenciamento do cronograma do PMBOK.

É o processo de descrever detalhadamente todo trabalho que precisa ser realizado para entregar o projeto. Integra a área de gerenciamento do escopo do PMBOK.

Desenvolver a equipe

É o processo de gerenciar e promover práticas de treinamento e desenvolvimento para melhorar o desempenho do trabalho desenvolvido. Integra a área de gerenciamento dos recursos do PMBOK.

Desenvolver o cronograma

É o processo de analisar as atividades a serem desenvolvidas para a entrega do projeto, suas durações e relações entre si para no fim fazer a elaboração do cronograma. Integra a área de gerenciamento do cronograma do PMBOK.

Desenvolver o plano de gerenciamento do projeto

É o processo de definir, preparar e coordenar todos os componentes do gerenciamento de projetos e integrá-lo em um plano. Integra a área de gerenciamento da integração do PMBOK.

Desenvolver o termo de abertura do projeto

É o processo de desenvolver um documento que autorize formalmente o início do projeto. Integra a área de gerenciamento da integração do PMBOK.

Determinação de dependência

Determinação de Dependência é uma técnica para identificar quais as dependências das atividades do projeto entre
si. Possui quatro atributos:
● Dependências externas obrigatórias
● Dependências internas obrigatórias
● Dependências externas arbitradas
● Dependências internas arbitradas

Determinar o orçamento

É o processo de agregar os reais custos de cada atividade que será desenvolvida para entregar o projeto. Esse processo dará origem a uma linha base de custos. Integra a área de gerenciamento dos custos do PMBOK.

Diagrama de causa e efeito (diagrama de ishikawa)

É uma técnica da qualidade do projeto que consiste em decompor as partes do problema até chegar na sua causa.

Diagrama de dispersão

É uma ferramenta da qualidade do projeto. É organizado em duas variáveis (X e Y) e serve para identificar se há uma correlação entre as variáveis dentro de um conjunto de dados.

Diagrama de pareto

É uma ferramenta da qualidade do projeto. Consiste em um gráfico com barras que indica os problemas, suas causas e com que frequência eles ocorrem.

Diagrama de rede

Diagrama de rede é um tipo de representação do cronograma do projeto focado em mostrar as interações entre as atividades, como elas se conectam e como elas podem afetar umas as outras.

Diagramas de contexto

Diagramas de contexto são descrições visuais de todo o escopo do produto, que serve para auxiliar no gerenciamento e no detalhando sobre qual a interação das partes interessadas com o produto.

Dicionário da EAP

O dicionário da EAP é um documento que reúne todas as informações sobre os elementos da EAP, a fim de criar uma linguagem única entre a equipe do projeto.

DMAIC

DMAIC é uma sigla para Define, Measure, Analyze, Improve e Control. É uma técnica da gestão da qualidade do projeto utilizada para melhorar a qualidade do trabalho que está sendo executado através desses cinco passos (definir, mensurar, analisar, melhorar e controlar).

Tradução para Work breakdown structure (WBS), consiste na composição do escopo do projeto em partes menores. A utilização da EAP é muito benéfica porque fornece uma visão estruturada de tudo que deve ser entregue e facilita o gerenciamento do projeto.

Elaboração progressiva

É o processo de aumentar os detalhes do plano de gerenciamento do projeto à medida que o gerente de projetos possuir mais informações.

Encerrar o projeto ou fase

É o processo de finalizar todas as atividades do projeto. Integra a área de gerenciamento da integração do PMBOK.

Entradas

Informações de entrada de um processo.

Entregas

Uma fase, tarefa ou produto do projeto concluída.

Entregas aceitas

Resultado de um projeto que é aceito pelo cliente.

Entregas verificadas

Resultado de um projeto que é verificado pelo processo de controlar a qualidade.

Equipe de projeto

A equipe de projeto é a parte de recursos humanos que realmente executa o projeto.

Equipes virtuais

Equipes de projetos que executam seus trabalhos de forma virtual, sem muito contato presencial.

Características e funções que caracterizam o resultado final de um serviço ou produto.

Escopo do projeto

Segundo o PMBOK ®, escopo do projeto é todo trabalho que deve ser realizado para entregar um produto, serviço ou resultado com as caraterísticas e funções especificadas.

Esforço distinto

Uma atividade que pode ser medida pelo resultado que produz.

Estimar as durações das atividades

É o processo de estimar a duração de todas as atividades necessárias para a entrega do projeto. Integra a área de gerenciamento do cronograma do PMBOK.

Estimar os custos

É o processo de fazer uma estimativa aproximada dos custos que precisarão ser desembolsados para desenvolver o projeto. Integra a área de gerenciamento dos custos do PMBOK.

Estimar os recursos das atividades

É o processo de estimar todos os recursos necessários para que a equipe execute o trabalho do projeto. Integra a área de gerenciamento de recursos do PMBOK.

Estimativa análoga

É uma técnica de estimativa de tempo em projetos que consiste em analisar projetos antigos ou já desenvolvidos por outras empresas do mercado para estimar, de acordo com os esses exemplos, em quanto tempo o projeto será entregue.

Estimativa bottom-up

É um método de estimativa que pode ser utilizado tanto para prever os custos quanto o tempo do projeto. A bottom-up analisa as atividades que constam na EAP, uma a uma, para então dar uma estimativa total do projeto.

Estimativa Paramétrica

É uma técnica de estimativa de tempo em projetos que consiste em utilizar estatísticas para calcular o tempo previsto para a entrega do projeto. Por exemplo: calcular a quantidade de horas disponíveis entre a equipe de projeto x quantidade de horas que uma tarefa levará para ser executada.

Estimativa Três Pontos (PERT)

É uma técnica de estimativa de tempo em projetos feita através de três perguntas:
● Se tudo der certo, quanto tempo o projeto vai demorar para ser entregue? (Estimativa otimista)
● Se tudo der errado, quanto tempo o projeto vai demorar para ser entregue? (Estimativa pessimista)
● Se tudo ocorrer dentro do esperado, com possíveis atrasos, quanto tempo o projeto vai demorar para ser entregue? (Estimativa mais provável)

Estimativas independentes

Estimativas independentes é o processo de convocar uma pessoa de fora do projeto para obter e analisar informações que irão compor as previsões do projeto, como a previsão de custos.

Eventos Scrum

É o conjunto de cerimônias e rotinas presentes no framework de gestão de projetos Scrum. São eles:
● Sprint
● Reunião de Planejamento da Sprint
● Reunião diária
● Revisão da Sprint
● Retrospectiva da Sprint

Fases do ciclo de vida do projeto

Conjunto de atividades pelas quais o projeto deve passar desde o seu concebimento até a entrega. Cada projeto terá suas próprias fases do ciclo de vida, mas o PMBOK apresenta quatro fases genéricas, geralmente encontradas em todos os projetos:
● Início
● Organização e preparação
● Execução do trabalho
● Encerramento do projeto

Fast tracking

Também conhecido como paralelismo, é uma técnica que consiste em executar as atividades estipuladas no cronograma de forma simultânea, ou seja, não é preciso aguardar a conclusão de uma tarefa para começar outra.

Fatores ambientais da empresa

Conjunto de ações, atividades e recursos da empresa que não estão sob o controle da equipe de projetos, mas que podem influenciar na execução do empreendimento.

Ferramentas

Ferramentas são recursos (tais como gráficos e softwares) que auxiliam no trabalho de execução, gerenciamento e monitoramento do projeto.

Fluxograma

É uma ferramenta que serve para mapear os processos de um projeto, com suas entradas e saídas, para estimar tempo, custos e possíveis melhorias.

Gerenciamento da Integração do Projeto

O gerenciamento da integração do projeto é uma das dez áreas de conhecimento do PMBOK e consiste na reunião de todos os processos e atividades para identificar, unificar e controlar os processos, técnicas e ferramentas da gestão de projetos. Apresenta os seguintes processos:
● Desenvolver o Termo de Abertura do Projeto
● Desenvolver o Plano de Gerenciamento do Projeto
● Orientar e Gerenciar o Trabalho do Projeto
● Gerenciar o Conhecimento do Projeto
● Monitorar e Controlar o Trabalho do Projeto
● Realizar o Controle Integrado de Mudanças
● Encerrar o projeto ou fase

Gerenciamento da qualidade do projeto é uma das dez áreas de conhecimento do PMBOK e consiste na reunião de todos os processos para incorporar e controlar políticas de qualidade ao projeto. Apresenta os seguintes processos:
● Planejar o Gerenciamento da Qualidade
● Gerenciar a Qualidade
● Controlar a Qualidade

Gerenciamento das comunicações

O gerenciamento da comunicação do projeto é uma das dez áreas de conhecimento do PMBOK e consiste na reunião de todos os processos necessários para garantir a troca de informações entre as partes interessadas do projeto. Apresenta os seguintes processos:
● Planejar o gerenciamento das comunicações
● Gerenciar as comunicações
● Monitorar as comunicações

Gerenciamento das partes interessadas

O gerenciamento das aquisições do projeto é uma das dez áreas de conhecimento do PMBOK e consiste na reunião de todos os processos necessários para identificar todas as partes interessadas, gerenciar suas expectativas e desenvolver técnicas de engajamento. Apresenta os seguintes processos:
● Identificar as partes interessadas
● Planejar o engajamento das partes interessadas
● Gerenciar o engajamento das partes interessadas
● Monitorar o engajamento das partes interessadas

Gerenciamento de aquisições

O gerenciamento das aquisições do projeto é uma das dez áreas de conhecimento do PMBOK e consiste na reunião de todos os processos necessários para adquirir produtos, serviços ou recursos externos. Apresenta os seguintes processos:
● Planejar o gerenciamento das aquisições
● Conduzir as aquisições
● Controlar as aquisições

O gerenciamento de atividades é a arte de organizar, distribuir e controlar atividades que precisam ser executadas para a entrega de um projeto em determinado tempo.

Gerenciamento de conflitos

Gerenciamento de conflitos consiste em uma técnica para ajudar a conciliar opiniões divergentes entre as partes interessadas do projeto.

Gerenciamento de programas de projetos

É o ato de organizar, planejar e executar programas de projetos dentro de uma organização, cuidando de aspectos como governança do programa e gerenciamento das partes interessadas.

Gerenciamento dos riscos do projeto é uma das dez áreas de conhecimento do PMBOK e consiste na reunião de todos os processos para identificar, analisar, gerenciar e elaborar planos de respostas aos riscos do projeto. Apresenta os seguintes processos:
● Planejar o gerenciamento dos riscos
● Identificar os riscos
● Realizar a análise qualitativa dos riscos
● Realizar a análise quantitativa dos riscos
● Planejar as respostas dos riscos
● Implementar respostas aos riscos
● Monitorar os riscos

Gerenciamento do Cronograma

O gerenciamento do cronograma é uma das dez áreas de conhecimento do PMBOK e consiste na reunião de todos os processos necessários para gerenciar o término do projeto dentro do tempo estipulado. Antes da 6ª edição era chamada de gerenciamento do tempo. Apresenta os seguintes processos:
● Planejar o gerenciamento do cronograma
● Definir as atividades
● Sequenciar as atividades
● Estimar as durações das atividades
● Desenvolver o cronograma
● Controlar o cronograma

Gerenciamento do escopo

O gerenciamento do escopo do projeto é uma das dez áreas de conhecimento do PMBOK e consiste na reunião de todos os processos para garantir que o projeto engloba todo o trabalho necessário para ser entregue com sucesso. Apresenta os seguintes processos:
● Planejar o gerenciamento do escopo
● Coletar os requisitos
● Definir o escopo
● Criar a EAP
● Validar o escopo
● Controlar o escopo

Consiste na organização de todos os processos necessário para gerenciar o tempo do projeto. Até a 5ª edição do PMBOK era uma das dez áreas do conhecimento, depois foi renomeada para Gerenciamento do Cronograma.

Gerenciamento do valor agregado

Consiste na união do escopo, cronograma e recursos do projeto para medir o desempenho do trabalho.

Gerenciamento dos custos

O gerenciamento dos custos é uma das dez áreas de conhecimento do PMBOK e consiste na reunião de todos os processos necessários para planejar, estimar e controlar os custos do projeto. Apresenta os seguintes processos:
● Planejar o Gerenciamento dos Custos
● Estimar os Custos
● Determinar o Orçamento
● Controlar os Custos

Gerenciamento dos recursos

O gerenciamento dos recursos do projeto é uma das dez áreas de conhecimento do PMBOK e consiste na reunião de todos os processos para identificar, adquirir e gerenciar os recursos necessários para o projeto. Apresenta os seguintes processos:
● Planejar o gerenciamento dos recursos
● Estimar os recursos das atividades
● Adquirir recursos
● Desenvolver a equipe
● Gerenciar a equipe
● Controlar os recursos

Gerenciar a equipe

É o processo de acompanhar o desempenho dos membros da equipe do projeto para promover mudanças e melhorar o desempenho de todos. Integra a área de gerenciamento de recursos do PMBOK.

Gerenciar a qualidade

É o processo de transformar o plano de gerenciamento de qualidade em ações que ajudarão para que o projeto seja entregue dentro da qualidade esperada. Integra a área de gerenciamento da qualidade do PMBOK.

Gerenciar as comunicações

É o processo de criar, distribuir e armazenar as informações do projeto. Integra a área de gerenciamento das comunicações do PMBOK.

Gerenciar o conhecimento do projeto

É o processo de utilizar e criar conhecimentos para alcançar os objetivos do projeto. Integra a área de gerenciamento da integração do PMBOK.

Gerenciar o engajamento das partes interessadas

É o processo de se comunicar com as partes interessadas para atender suas expectativas. Integra a área de gerenciamento das partes interessadas do PMBOK.

É o profissional incumbido de planejar, controlar e executar o projeto, responsável direto por fazer a entrega com sucesso.

Gestão ágil é um tipo de gerenciamento de projetos pensado para equipes com muitas demandas e entregas rápidas. A principal metodologia baseada na gestão ágil é o Scrum.

É o uso de conhecimentos, estratégias e técnicas para gerenciar o portfólio de projeto, isto é, o trabalho integrado de vários projetos.

Segundo o PMBOK, gestão de projetos é a aplicação de conhecimento, habilidades, ferramentas e técnicas às atividades do projeto para atender seus requisitos.

Gestão de tarefas é a reunião de técnicas e ferramentas para monitorar e controlar as tarefas que precisam ser executadas para entregar um projeto.

Gestão tradicional

Gestão tradicional é como é conhecido o modelo de gerenciamento de projetos focado na documentação e no planejamento, celebrado principalmente pelo PMBOK.

Gold Plating consiste em uma técnica de aumentar o projeto para entregar mais do que o cliente pediu. É uma prática perigosa porque vai contra uma das boas práticas do PMBOK: a delimitação do escopo para entregar o necessário e somente o necessário para a conclusão do projeto.

Gráfico de controle

É uma ferramenta da qualidade do projeto. Serve para mostrar se o processo é instável ou não.

Gráfico de Gantt

Gráfico de Gantt é um tipo de representação de cronograma desenvolvido pelo engenheiro Henry Gantt. Nesse modelo as entregas são representadas por barras horizontais e uma das principais vantagens de utilizar esse gráfico é a possibilidade de gerenciar várias atividades ao mesmo tempo.

É um agrupamento de processos que visam atingir um mesmo objetivo no projeto. São eles:
● Grupo de processo de iniciação
● Grupo de processos de planejamento
● Grupo de processos de execução
● Grupo de processos de monitoramento e controle
● Grupo de processos de encerramento

Grupo de processos de iniciação

O grupo de processos de iniciação é um agrupamento de processos realizados para iniciar um novo projeto ou fase.

Grupos de discussão

É uma técnica que consiste em reunir diferentes partes interessadas do projeto para discutir sobre suas expectativas e demais opiniões sobre o projeto.

Grupos de processos de execução

Agrupamento de processos realizados para executar o trabalho definido no planejamento do projeto.

Grupos de processos de monitoramento e controle

Agrupamento de processos realizados para controlar e analisar todo o projeto.

Grupos de processos de planejamento

Agrupamento de processos realizados para planejar um novo projeto ou fase.

GTD (Getting Things Done)

GTD é uma técnica de foco e produtividade desenvolvida pelo norte-americano David Allen. O GTD é baseado em cinco passos:
● Coletar
● Processar
● Organizar
● Revisar
● Fazer

Habilidades de gerenciamento

Qualidade de saber gerenciar.

Habilidades interpessoais

Qualidade de saber se relacionar com outros membros da equipe e da organização.

Histograma

É um tipo de gráfico organizado em barras que mostra um determinado grupo de dados. É uma ferramenta muito utilizada pela área de gerenciamento da qualidade do projeto para mostrar a frequência de acontecimento de um fenômeno.

Histograma de recursos

É um gráfico de barras que mostra a distribuição do trabalho de um recurso ao longo do tempo. É utilizado para planejar a distribuição dos recursos humanos ao longo do projeto.

Identificar as partes interessadas

É o processo de identificar e registrar todas as partes interessadas no projeto. Integra a área de gerenciamento das partes interessadas do PMBOK.

Identificar os riscos

É o processo de identificar todos os riscos aos quais o projeto está sujeito e as fontes desses riscos. Integra a área de gerenciamento dos riscos do PMBOK.

Impedimento

Um impedimento é uma barreira, um gargalo que não foi identificado no processo de gerenciamento de riscos e que mais tarde pode causar atraso na entrega do projeto.

Implementar respostas aos riscos

É o processo de implementar alternativas definidas no processo de planejar as respostas aos riscos. Integra a área de gerenciamento dos riscos do projeto.

Incremento

É um artefato do framework Scrum. Consiste no conjunto de todos os itens concluídos no Product Backlog.

Uma lista de questões e problemas que surgem no decorrer do projeto.

Kanban é um sistema de gestão visual para controle de tarefas e fluxos de trabalho através da utilização de colunas e cartões. É utilizado principalmente na gestão de projetos ágeis, pois é fácil controlar os status das tarefas.

Sigla para Key Performance Indicator. São indicadores-chave que revelam o real desempenho do projeto em relação ao seu objetivo.

Lag time (tempo de espera)

Consiste no tempo de espera de uma atividade predecessora.

Lead time (tempo de antecipação)

Consiste na antecipação do início de uma atividade sucessora.

Lições Aprendidas

Lições aprendidas é uma técnica do PMBOK que consiste em armazenar as lições aprendidas no projeto para serem consultadas em projetos futuros.

Uma linha de base são dados de referência que o gerente de projetos precisa monitorar para que o projeto não exceda em termos de custos, tempo ou entrega.

Linha de base de medição do desempenho (pmb)

É a integração da linha de base do cronograma, do escopo e dos custos.

Linha de base do cronograma

A linha de base do cronograma é a versão inicial do cronograma, aprovada no processo de definição de cronograma. Ela é utilizada como uma referência para que o gerente de projetos consulte e compare o tempo que está sendo utilizado com o que foi planejado originalmente, gerenciando possíveis mudanças.

Linha de base do escopo

A linha de base do escopo é a versão inicial do escopo, aprovada no processo de definição de escopo. Ela é utilizada como uma referência para que o gerente de projetos consulte e compare o trabalho que está sendo executado com o que foi planejado originalmente, gerenciando possíveis mudanças.

Linha de base dos custos

A linha de base dos custos é a versão inicial do orçamento, aprovada no processo de determinar o orçamento. Ela é utilizada como uma referência para que o gerente de projetos consulte e compare os custos reais do projeto com o que foi planejado originalmente, gerenciando possíveis mudanças.

Lista da equipe do projeto

Documento que lista todos os membros da equipe do projeto e suas respectivas funções.

Lista de atividades

Um documento que lista todas as atividades do projeto e suas descrições para fornecer informações suficientes para que a equipe do projeto execute o seu trabalho.

Listas de verificação de qualidade

Uma checklist para verificar se as entregas foram realizadas dentro do esperado.

Lógica de rede

Todas as dependências das atividades representadas no diagrama de rede.

É uma declaração de princípios que fundamentam o desenvolvimento ágil de projeto, assinada pelos principais desenvolvedores de software ao redor do mundo. O manifesto é composto por quatro valores principais:
● Indivíduos e interações mais que processos e ferramentas
● Software em funcionamento mais que documentação abrangente
● Colaboração com o cliente mais que negociação de contratos
● Responder a mudanças mais que seguir um plano

Mapeamento mental

Representação visual das ideias geradas em uma sessão de brainstorming.

Matriz de avaliação do nível de engajamento das partes interessadas

Uma tabela que apresenta o nível de engajamento de todas as partes interessadas do projeto.

Matriz de probabilidade e impacto

Uma tabela que compara a probablidade de ocorrência dos riscos e o nível de impacto caso eles aconteçam.

Matriz de rastreabilidade dos requisitos

Uma tabela que rastreia os requisitos do projeto, desde a sua solicitação até a implementação.

Também conhecida como a matriz RACI (Responsible, Accountable, Consulted, Informed), a matriz de responsabilidade é um recurso que mapeia as partes envolvidas e atribui funções para cada uma, ajudando na comunicação e na organização do projeto.

Matriz do projeto

Representação gráfica dos membros da equipe do projeto e como suas funções se relacionam entre si.

Também conhecida como matriz de responsabilidades, a matriz RACI (Responsible, Accountable, Consulted, Informed) é um recurso que mapeia as partes envolvidas e atribui funções para cada uma, ajudando na comunicação e na organização do projeto.

Maturidade no dicionário significa estado, saber ou estágio adulto. Na gestão de projetos significa analisar qual o nível de eficiência que uma empresa ou um gerente tem em gerenciar seus projetos.

Melhoria contínua

É a prática de melhorar cada vez mais os processos e resultados do projeto.

CPM é um método que identifica a sequência de tarefas para verificar quais podem atrasar todo o projeto se não forem entregues a tempo, auxiliando para que a equipe de projeto tenha clareza sobre quais as entregas mais importantes.

Método do Diagrama de Precedência

É um método para desenvolvimento de cronograma que mapeia as atividades de acordo com a relação entre elas para assim estabelecer uma sequência de execução coesa.

Metodologia

Conjunto de regras e diretrizes para gerenciamento de um projeto.

Métodos de comunicação

Um processo organizado para transferir informações entre as partes interessadas.

Métricas de qualidade

Métricas de qualidade são conjuntos de dados que servem para acompanhar e verificar se o projeto está de acordo com o padrão de qualidade estabelecido no início do projeto.

Modelo de cronograma

Representação visual do cronograma do projeto.

Modelo em cascata

Tradução para waterfall model, é uma abordagem para gerenciamento de projetos em fases sequenciais, ou seja, uma fase só pode começar depois que outra tiver sido concluída. É considerada mais tradicional e de alto risco de atrasos.

Modelos de comunicações

Os modelos de comunicações descrevem o processo de comunicação do projeto de forma visual.

Monitorar as comunicações

É o processo de garantir que as informações necessárias pelas partes interessadas sejam recebidas. Integra a área de gerenciamento das comunicações do PMBOK.

Monitorar e Controlar o Trabalho do Projeto

É o processo de acompanhar, analisar e relatar o progresso do trabalho de acordo com o plano do projeto. Integra a área de gerenciamento da integração do PMBOK.

Monitorar o engajamento das partes interessadas

É o processo de acompanhar o engajamento das partes interessadas e modificar planos e estratégias de engajamento para atender suas expectativas. Integra a área de gerenciamento das partes interessadas do PMBOK.

Monitorar os riscos

É o processo de monitorar a implementação das respostas aos riscos, acompanhar os riscos e identificar novos. Integra a área de gerenciamento dos riscos do PMBOK.

Negociação

Técnica para chegar a um acordo entre partes conflitantes.

Nível de esforço (NDE)

Quando alguma entrega não pode ser mensurada pelo resultado é utilizada o NDE para medir o esforço empreendido (tempo).

Nivelamento de recursos

Uma técnica que consiste em ajustar as datas de início e término do projeto de acordo com os recursos disponíveis

Orçamento é uma previsão de todos os gastos do projeto.

Orçamento no término (ONT)

Soma de todos os custos do projeto.

Organização funcional

Organização de uma empresa em que o gerente de projetos tem autonomia limitada e deve responder aos outros gerentes das áreas de negócio.

Organização matricial

Organização de uma empresa em que o gerente de projetos divide a responsabilidade com os gerentes das áreas de negócio.

Organização patrocinadora

Instituição responsável por financiar o projeto.

Organogramas

É a representação gráfica da organização da equipe do projeto, contendo informações sobre o nível hierárquico e os cargos de cada um.

Orientar e Gerenciar o Trabalho do Projeto

É o processo de liderar e realizar o trabalho definido no plano de gerenciamento do projeto. Integra a área de gerenciamento da integração do PMBOK.

Pacote de planejamento

Um pacote de trabalho da EAP localizada abaixo da conta de controle e acima do pacote de trabalho.

Pacote de trabalho

Também conhecido como work package, o pacote de trabalho é um subconjunto do trabalho total do projeto. Componente da EAP.

Paralelismo

Também conhecido como Fast Tracking, é uma técnica que consiste em executar as atividades estipuladas no cronograma de forma simultânea, ou seja, não é preciso aguardar a conclusão de uma tarefa para começar outra.

Partes interessadas

São todas as pessoas e organizações que podem afetar ou serem afetadas pelo resultado do projeto. (Tradução para stakeholders)

Patrocinar é uma parte interessada responsável por financiar o projeto (também conhecida como sponsor).

PDUs

Sigla em inglês para Unidade de Desenvolvimento Profissional. Na gestão de projetos são atividades que os profissionais precisam desenvolver para manter as certificações ativas e comprovar que estão se desenvolvendo.

PgMP

PgMP (Certificação Profissional de Gerenciamento de Programa) é uma certificação emitida pelo PMI. Entre alguns dos requisitos para receber essa certificação estão: mínimo de quatro anos de experiência no gerenciamento de projetos e mínimo de quatro anos de experiência no gerenciamento de programas.

Planejamento em ondas sucessivas

Segundo o PMBOK, planejamento em ondas sucessivas é a técnica de quebrar o projeto em ondas e ir planejando cada uma conforme o projeto for avançando.

Planejar as respostas aos riscos

É o processo de desenvolver alternativas para evitar ou diminuir o impacto dos riscos aos objetivos do projeto. Integra a área de gerenciamento dos riscos do PMBOK.

Planejar o engajamento das partes interessadas

É o processo de desenvolver práticas e momentos para promover o engajamento das partes interessadas do projeto, observando suas expectativas e interesses. Integra a área de gerenciamento das partes interessadas do PMBOK.

Planejar o gerenciamento da qualidade

É o processo de identificar padrões de qualidade do projeto e documentar como o projeto atenderá esses padrões. Integra a área de gerenciamento da qualidade do PMBOK.

Planejar o gerenciamento das aquisições

É o processo de documentar todas as decisões de compra do projeto. Integra a área de gerenciamento do cronograma do PMBOK.

Planejar o gerenciamento das comunicações

É o processo de desenvolver um plano para gerenciar as comunicações do projeto de acordo com o interesse de cada parte interessada. Integra a área de gerenciamento das comunicações do PMBOK.

Planejar o gerenciamento do cronograma

É o processo de estabelecer políticas, procedimentos e documentação para o planejamento, desenvolvimento, gerenciamento, execução e controle do cronograma do projeto. Integra a área de gerenciamento do cronograma do PMBOK.

Planejar o gerenciamento do escopo

É o processo de criar um plano para o gerenciamento do escopo do projeto. Integra a área de gerenciamento do escopo do PMBOK.

Planejar o gerenciamento dos custos

É o processo de estabelecer como os custos do projeto serão gerenciados. Integra a área de gerenciamento dos custos do PMBOK.

Planejar o gerenciamento dos recursos

É o processo de definir como estimar, adquirir, gerenciar e utilizar os recursos do projeto. Integra a área de gerenciamento dos recursos do PMBOK.

Planejar o gerenciamento dos riscos

É o processo de definir como serão gerenciados os riscos do projeto. Integra a área de gerenciamento dos riscos do PMBOK.

Planning poker

É uma técnica de estimativa de tempo utilizada pelo framework Scrum. Ele funciona basicamente como um jogo de cartas onde os membros do time scrum atribuem pontos a cada entrega do escopo do projeto, chegando a um consenso de quanto tempo cada atividade levará para ser entregue.

É um guia que reúne boas práticas para gerenciamento de projetos. O livro é organizado e publicado pelo Project Management Institute (PMI) e é dividido em dez áreas de conhecimento e grupos de processos.

PMI (Project Management Institute)

Atualmente é a maior associação para profissional de gestão de projetos no mundo. O PMI é uma associação sem fins lucrativos que já conta com mais de meio milhão de associados. É responsável pela produção e publicação do PMBOK e por emitir certificação importantes, como a PMP.

Escritório de gerenciamento de projetos (PMO) é um departamento dentro da organização responsável por padronizar, organizar e planejar todos os projetos da organização.

PMO Corporativo

É um tipo de escritório de projetos (PMO) que tem como principal objetivo gerenciar os projetos da organização com foco no planejamento estratégico.

PMO Organizacional

É um tipo de escritório de projetos (PMO) responsável por gerenciar os projetos de um setor específico da organização.

É um tipo de escritório de projetos (PMO) criado para gerenciar os projetos da organização apenas por um determinado período de tempo com um objetivo específico.

É a principal certificação em gestão de projetos, emitida pelo PMI (Project Management Institute). Para obter esse título o profissional precisa realizar um teste escrito, ter experiência comprovada de pelo menos 3 anos em gestão de projetos, entre outros requisitos.

Política de qualidade

Documento da área de gerenciamento da qualidade que contém todas as recomendações de qualidade do projeto.

Agrupamento de projetos, programas, subportfólios e operações com o objetivo de otimizar a execução do trabalho na organização.

Previsão orçamentária

Técnica de estimar os custos do projeto de acordo com as informações disponíveis no momento do planejamento.

Previsões do cronograma

Técnica de estimar o cronograma do projeto com as informações disponíveis no momento do planejamento.

Processo

Um processo dentro da gestão de projetos é uma série de atividades contínuas para alcançar um resultado de acordo com as entradas.

Product Backlog é um artefato do framework Scrum. Consiste em uma lista com todas as funcionalidades que precisam ser desenvolvidas para a entrega final do produto.

Product breakdown structure (PBS)

É a estrutura analítica do produto. A PBS divide o escopo do produto em pequenas partes que devem ser entregues.

Product owner

Dentro do framework Scrum, o Product Owner é o responsável por garantir que o produto seja entregue dentro do esperado. Coordena o time de desenvolvimento e os principais eventos do framework.

Um programa é um conjunto de projetos relacionados entre si e gerenciados de forma a alcançar objetivos em comum.

Project Model Canvas

PM Canvas como também é conhecido, é uma metodologia visual para planejamento de projetos. Consiste em um quadro organizado com algumas perguntas como “o que”, “por que” e “como” que devem ser respondidas para que a equipe tenha os detalhes do projeto.

Projeto

Um projeto é um esforço temporário empreendido para obter um resultado único.

Um projeto complexo é um empreendimento com um nível elevado de risco.

Projeto SaaS é um projeto cujo gerenciamento é feito através de um software na nuvem (online).

Qualidade

Qualidade, em gestão de projetos, significa garantir que a entrega do projeto seja feita dentro da qualidade esperada, satisfazendo todas as partes interessadas.

Realizar a análise qualitativa dos riscos

É o processo de priorizar riscos para analisar qual o nível de impacto e a probabilidade de ocorrência desses riscos. Integra a área de gerenciamento dos riscos do PMBOK.

Realizar o controle integrado de mudanças

É o processo de analisar e aprovar todas as solicitações de mudanças de entrega do projeto. Integra a área de gerenciamento da integração do PMBOK..

Reavaliação de riscos

É um processo para reavaliar os riscos do projeto dentro de um determinado intervalo de tempo. A reavaliação de riscos pode revelar novos riscos e indicar riscos que não existem mais.

Reconciliação dos limites de recursos financeiros

Consiste em uma técnica de conciliar a variação entre os recursos financeiros empregados no projeto e o limite de gastos previsto.

Reconhecimento e recompensas

É uma parte do processo de desenvolvimento da equipe que consiste em dar reconhecimento e recompensas aos membros da equipe por bom comportamento ou por um bom trabalho realizado.

Recursos humanos

Recursos humanos é o conjunto de pessoas empregadas no planejamento e execução do projeto.

Regras básicas

Princípios básicos de comportamento esperados da equipe do projeto.

Regulamentações

Regras impostas por órgãos governamentais a fim de determinar características de produtos, serviços ou processos.

Relação de precedência

É quando uma atividade depende da outra para ser executada. Tipo de dependência utilizada no método do diagrama de precedência.

Requisito

Um requisito é uma requisição do projeto pelas partes interessadas que precisa ser atendida no desenvolvimento do projeto.

Reserva de contingência

É um fundo de orçamento ou cronograma do projeto mantido fora da linha de base do projeto. É acionado em caso de riscos identificados do projeto surgirem.

Reserva gerencial

É um fundo de orçamento ou cronograma do projeto mantido fora da linha de base do projeto. É acionado em caso de riscos desconhecidos do projeto surgirem.

Retrospectiva da Sprint (Sprint Retrospective)

Retrospectiva da Sprint é um evento do framework Scrum. Consiste em uma pequena reunião de autoavaliação do time Scrum para avaliar pontos positivos e negativos do trabalho e o que pode ser melhorado nas próximas Sprints.

Reunião com licitantes

São reuniões realizadas com os fornecedores antes do início de uma licitação ou proposta. O objetivo dessas reuniões é garantir a transparência do processo aos vendedores.

Reuniões é um ritual de onde as partes interessadas se encontram para discutir planejamento, gerenciamento e outros assuntos pertinentes à gestão de projetos.

Reuniões de controle de mudanças

Cerimônias realizadas pelo comitê de controle de mudanças para analisar as solicitações de mudança do escopo do projeto e dar uma resposta negativa ou positiva a elas.

Revisão dos riscos

É uma reunião para revisar os riscos do projeto e verificar eles reagiram às respostas.

Revisões de documentação

Revisões de documentação é o processo de reunir um conjunto de documentos e avaliar sua validade e exatidão.

Risco geral do projeto

É o risco principal do projeto como um todo, que pode implicar em atrasos ou comprometendo o resultado do projeto.

Risco residual

É um risco que existe mesmo após a implementação de uma resposta a ele.

Risco secundário

É um risco que surge depois da implementação de uma resposta a um risco primário.

São acontecimentos que podem comprometer a entrega do projeto.

Saídas

O resultado de um processo de gerenciamento de projeto.

Scope Creep

Scope Creep é um termo de língua inglesa que pode ser traduzido como “escorregamento do escopo”. É utilizado para se referir a um escopo de projeto que sofre mudanças constantes e não autorizadas pelo cliente, podendo comprometer a entrega.

É um framework iterativo e incremental para gestão de projetos ágeis. Inicialmente ele foi pensado para o desenvolvimento de software, mas atualmente utiliza-se o método nos mais variados tipos de projetos. Estrutura-se em:
● Eventos
● Time Scrum
● Artefatos

Scrum Master

O Scrum Master é um componente do time Scrum responsável por garantir que os demais membros da equipe entendam a teoria do framework e a executem da forma correta.

Sequenciar as Atividades

É o processo de identificar e documentar as relações entre as atividades a serem entregues no projeto. Integra a área de gerenciamento do cronograma do PMBOK.

Simulação de Monte Carlo

É um tipo de análise estatística baseada em avaliar várias partes aleatórias de um todo para chegar a um resultado.

Sistemas de gerenciamento de informações

Processos, recursos analógicos e recursos tecnológicos utilizados para reunir, integrar e transmitir as informações do projeto.

Um software de gestão de projetos é uma ferramenta digital que auxilia no gerenciamento dos projetos. Atualmente é mais comum encontrar essas ferramentas no modo online. Os principais benefícios desse tipo de software é facilitar a gestão de custos, de equipe, de tempo e muito mais.

Sponsor do projeto

Parte interessada responsável por financiar o projeto (também conhecida como patrocinador).

Sprint

Sprint é um evento do framework Scrum. Consiste em um pequeno pacote de entrega do Product Backlog.

Sprint Backlog (Backlog da Sprint)

O Backlog da Sprint é um artefato do framework Scrum. Consiste em um conjunto de funcionalidades a serem desenvolvidas no produto durante uma Sprint.

Sprint Planning Meeting (Reunião de Planejamento da Sprint)

No framework Scrum, a reunião de planejamento da Sprint é um evento responsável por planejar o trabalho que será executado dentro de uma Sprint.

Sprint Review

Sprint Review é um evento do framework Scrum. Consiste em uma reunião com o time de desenvolvimento, o product owner e demais stakeholders no final de cada Sprint para avaliar os pontos positivos e negativos e verificar o que já foi entregue do Product Backlog.

São todas as pessoas e organizações que podem afetar ou serem afetadas pelo resultado do projeto. (Traduzido como partes interessadas)

SWEBOK (Software Engineering Body of Knowledge)

SWEBOK é um guia de conhecimento em engenharia de software. Ele é pertinente para a gestão de projetos porque uma de suas áreas de conhecimento é a “projeto de software” e recomenda boas práticas para esse tipo de projeto.

Tarefa

Uma entrega que precisa ser realizada dentro de um determinado período de tempo.

Técnica de grupo nominal

Técnica que consiste em realizar uma votação de ideias entre todos os membros para escolher a melhor. É aplicada depois do brainstorming.

A técnica Delphi consiste em formar um grupo de especialistas para avaliar as metas e objetivos do projeto preservando o seu anonimato e valorizando a sua opinião em detrimento da equipe de projetos recém estruturada.

A técnica Pomodoro é uma técnica de gestão de tempo muito utilizada para aumentar a produtividade de equipes de projetos. Ele divide o trabalho em tempos de 25 minutos com intervalos de 5 para ajudar os profissionais a manter o foco.

Técnicas

Procedimentos utilizados para realizar uma atividade

São práticas utilizadas para auxiliar na estimativa de tempo de trabalho em um projeto. As mais comuns são:
● Estimativa
● Análoga
● Estimativa Três Pontos
● Estimativa Paramétrica

Técnicas de facilitação

Conjunto de técnicas que têm como objetivo tornar as reuniões do projeto mais agradáveis e produtivas.

Técnicas de tomada de decisão

Conjunto de técnicas para analisar a melhor alternativa a partir de todas as opções disponíveis.

Tecnologias de comunicação

São ferramentas digitais usadas para trocar as informações entre as partes interessadas do projeto.

Template

Um template de projeto é um modelo, ou seja, uma estrutura pronta para o planejamento do empreendimento.

Teoria organizacional

É o estudo de uma organização para verificar, por exemplo, qual o clima do ambiente, quais as políticas de comportamento e a cultura de trabalho. É analisada para verificar informações sobre o comportamento das equipes e da própria empresa.

Termo de abertura do projeto

É um documento que autoriza o início do projeto e permite que o gerente de projetos inicie o gerenciamento das atividades.

Termo de aceite da entrega

É um documento que formaliza a entrega do projeto finalizado ao cliente.

Termo de nomeação da equipe

Consiste em um documento que possui todas os valores, diretrizes e expectativas sobre a equipe do projeto. Estabelece, por exemplo, qual o comportamento esperado dos membros da equipe.

Time de Desenvolvimento

É a parte do Time Scrum responsável por desenvolver o produto que precisa ser entregue no projeto, ou seja, é a parte da equipe que efetivamente executa as sprints.

Timebox

Timebox é um termo relacionado à gestão de tempo no framework Scrum. Consiste em estabelecer um tempo máximo para uma entrega ou um evento do projeto, para que tudo seja feito dentro desse prazo acordado. Exemplo: uma sprint só pode durar 2 semanas.

Timesheet é uma ferramenta para registrar o tempo gasto com cada atividade do projeto. É utilizada para que o gerente de projetos controle a quantidade de horas gastas pela equipe em cada tarefa. Em equipes que executam mais de um projeto ao mesmo tempo o timesheet também pode servir para dividir os custos da equipe entre os projetos.

Validar o escopo

É o processo de aceitação do escopo por todas as partes interessadas. Integra a área de gerenciamento do escopo do PMBOK.

Valor agregado

Todo o valor monetário empreendido no trabalho do projeto.

Voz do cliente

Voz do cliente é uma técnica que consiste em reunir todas as necessidades do cliente para transformá-las em requisitos do projeto.

Waterfall Model

Traduzido como modelo em cascata, é uma abordagem para gerenciamento de projetos em fases sequenciais, ou seja, uma fase só pode começar depois que outra tiver sido concluída. É considerada mais tradicional e de alto risco de atrasos.

Work Breakdown Structure (WBS)

Traduzido como Estrutura Analítica do Projeto (EAP), consiste na composição do escopo do projeto em partes menores. A utilização do WBS é muito benéfica porque fornece uma visão estruturada de tudo que deve ser entregue e facilita o gerenciamento do projeto.

Work package

Segundo o PMBOK, o trabalho total do projeto deve ser dividido em pequenas partes que podem ser executadas e entregues individualmente. Essas pequenas partes são chamadas de work package, ou pacotes de trabalho.

Workshop

Um workshop é uma oficina que visa reunir as partes interessadas para discutirem ou aprenderem sobre um assunto através de uma prática diferenciada ou uma dinâmica.

XP (Extreme Programming)

O XP é uma metodologia ágil de desenvolvimento de software baseado em quatro valores: comunicação, simplicidade, feedback e coragem. O XP tem um grande foco na qualidade da entrega e dá uma ênfase muito grande aos testes em software.

Se você se sentiu falta de algum termo não deixe de nos enviar uma mensagem e solicitar para que ele seja incluído no guia.