Metodologia ágil: o que é e quais as 4 mais utilizadas do mercado

Metodologia ágil: o que é e quais as 4 mais utilizadas do mercado

Escrito por Roberto Gil Espinha

11 jan 2021

7 min de leitura

“Não é o mais forte que sobrevive, nem o mais inteligente, mas o que melhor se adapta às mudanças”

Quando Leon C. Megginson disse essa frase em 1963, ainda nem existia o conceito de metodologia ágil de gestão de projetos. Mesmo assim, ela resume perfeitamente essa metodologia de gestão.

Essa é uma filosofia que abraça as mudanças e se adapta ativamente aos objetivos dos projetos. Neste post, você vai entender um pouco mais sobre esse modelo de gestão, vamos começar entendendo o que é a metodologia ágil:

O que é metodologia ágil?

Metodologia ágil é uma forma de gerenciar projetos mais adaptável às mudanças. Isso é muito útil em projetos de software, que podem ser submetidos a pequenas entregas e passar por alterações antes de ser concluído.

É importante ressaltar que metodologia ágil não é a única forma de gerenciar projetos, existe também a metodologia preditiva (também chamada de tradicional) e a híbrida. Para facilitar a compreensão, entenda a diferença entre elas na imagem abaixo:

Diferença entre metodologia ágil, tradicional e híbrida

Cada projeto demanda um tipo de metodologia. Não sabe qual a ideal para o seu projeto em questão? Então leia nosso texto sobre como escolher a melhor metodologia para o seu projeto.

Mas, agora que você já conhece essas características, talvez se pergunte: mas o que uma metodologia ágil pode agregar no meu projeto? Acompanhe o tópico abaixo:

Benefícios da metodologia ágil

Tanto o cliente quanto a área de desenvolvimento e entrega se beneficiam dessa metodologia. Para o cliente, metodologias ágeis representam:

  • Mais entrega de valor ao negócio;
  • Um melhor ROI (retorno sobre o investimento);
  • Entregas mais frequentes e regulares;
  • Possibilidade de ver os resultados parciais do projeto;
  • Mais transparência e visibilidade da situação do projeto;
  • Mais flexibilidade a mudanças, ajustes nos requisitos e prioridade de entrega.

Já para a área de desenvolvimento e entrega:

  • Melhor comunicação com o cliente e usuários finais;
  • Antecipação de problemas e tomadas de decisão mais rápidas;
  • Mais autonomia e responsabilidade das equipes;
  • Melhoria contínua do processo de desenvolvimento.

Com tantos benefícios, você já deve estar pensando em futuros projetos para gerenciar com uma metodologia ágil, não é mesmo? Nesse caso, vamos ver quais são os métodos ágeis mais utilizados:

Metodologias ágeis mais utilizadas do mercado

Scrum

Quando falamos em metodologias ágeis, a metodologia scrum é a mais popular. Ao utilizá-la, os projetos são divididos em etapas cíclicas chamadas de sprints, que duram de 2 a 4 semanas e englobam uma série de tarefas a serem realizadas. Quando uma sprint acaba, começa a próxima, até a conclusão de projeto.

Quem utilizar essa metodologia, precisa estar familiarizado com alguns termos, confira quais são:

Product Owner: determina as características do produto/serviço a ser entregue

Time Scrum: equipe responsável pela execução do projeto

Scrum Master: líder do time scrum, facilita o trabalho das equipes e garante que todas as entregas estejam de acordo com as especificações do product owner.

Sprint: ciclo de trabalho com duração de 2 a 4 semanas

Daily Scrum: reunião diária em que a equipe discute quais tarefas da sprint serão realizadas no dia e apresentam o que foi realizado no dia anterior

Sprint Review Meeting: reunião de final de sprint em que é feito um relatório de tudo que foi feito durante a sprint, o que deve ser priorizado na próxima e se alguma alteração deve ser feita.

Durante a execução de uma sprint são feitas reuniões diárias, as Daily Scrum, em que a equipe discute quais tarefas da sprint serão realizadas naquele dia, de acordo com a prioridade das entregas, além de apresentar o que foi realizado no dia anterior. Assim, os colaboradores conseguem acompanhar o progresso do projeto.

Se você se interessou por scrum e que aprender como aplica-la, então baixe gratuitamente nosso guia com o passo a passo completo, é só clicar no banner abaixo:

Infográfico Scrum passo a passo

Também não se esqueça de ler nosso conteúdo com 9 etapas para o fácil gerenciamento com scrum, aqui vai um spoiler de quais são as 9 etapas:

  1. Faça uma lista com o que você e a equipe precisam fazer/concluir;
  2. Crie um quadro de tarefas;
  3. Mova as tarefas de sua lista de pendências para o quadro;
  4. Distribua as tarefas;
  5. Priorize as tarefas;
  6. Estime quanto tempo levará cada tarefa;
  7. Comunique-se com sua equipe e atualize-os sobre a situação;
  8. Revise e analise o que funcionou e o que não funcionou;
  9. Após a conclusão, comece de novo com outras tarefas e repita.

Kanban

exemplo de kanban do Artia
( Kanban do Artia)

Outra metodologia bastante popular é o kanban que é, inclusive, bastante utilizada em conjunto com scrum. Podemos resumir o kanban como uma metodologia visual e simples baseada em quadros, colunas, e cartões. Veja para que serve cada um abaixo:

Quadro: é onde o kanban será montado, pode ser literalmente um quadro, uma planilha, ou até um software com essa função.

Coluna: o quadro é dividido por colunas que representam uma situação de atividade, por exemplo: “pendentes”, “em andamento” e “concluídas”, mas isso é personalizável.

Cartões: Cada cartão é uma tarefa a ser executada, e podem incluir a descrição, prazo de entrega e membros responsáveis por ela, entre outras informações.

Com o kanban, é mais fácil acompanhar o progresso de cada tarefa, especificar a responsabilidade de cada participante e dar visibilidade para o que já foi feito e o que falta ser iniciado.

Leia mais: O que é método kanban e como fazer na sua empresa

XP – Extreme Programming

Extreme Programming é uma metodologia de desenvolvimento de software, desenvolvida no final da década de 90. Assim com o Scrum e outras metodologias ágeis, o XP também trabalha com pequenas entregas do projeto. Essa metodologia se baseia em quatro conceitos:

  • Comunicação: tem o objetivo de evitar lacunas em processos e problemas entre clientes, equipes e fornecedores.
  • Simplicidade: ela deve ser aplicada durante todo o processo, desde a definição dos requisitos até a entrega da solução.
  • Feedback: muito atrelado ao conceito de comunicação, o feedback consiste em retornar prontamente informações entre aos membros da equipe e clientes.
  • Coragem: refere-se à coragem de dizer não quando necessário.

Lean

A metodologia lean incentiva a otimização do processo produtivo de um projeto, ou seja, usar e fazer apenas o necessário. O principal benefício dessa metodologia é a economia de recursos, tempo e esforço das equipes. Existem certas práticas que evitam desperdícios, como:

  • Analisar a execução das tarefas constantemente;
  • Automatizar processos simples e repetitivos;
  • Criar um modelo de projetos;
  • Incentivar a integração das equipes.

Além da economia, essa metodologia torna o processo mais unificado e alinhado com as exigências do cliente. Com as equipes trabalhando de forma integrada, há menos retrabalho e conflito de ideias, e as entregas também são feitas em menos tempo e com mais qualidade.

Essas são as metodologias ágeis mais populares do mercado. Mas, escolher uma metodologia é uma coisa, garantir um bom nível de aplicabilidade das práticas ágeis da gestão de projetos é outra. Não sabe como garantir isso? Então responda nosso quiz gratuitamente, o resultado e as sugestões de melhoria saem na hora. Para acessá-lo, é só clicar abaixo:

Roberto Gil Espinha
Com mais de 20 anos de experiência em projetos com especial ênfase em Finanças e TI, vários destes como executivo da Datasul, atual Totvs. Atualmente é sócio Diretor da Euax, e lidera a equipe que desenvolve e comercializa o Artia, uma ferramenta inovadora voltada para a Gestão de Projetos. Também atua como consultor em empresas na estruturação de seus processos e metodologias de gestão de projetos, infra de TI e na adoção de boas práticas de engenharia de software. Bacharel em Administração de Empresas, com especializaçõe em Gestão Empresarial pela FGV-RJ e em Engenharia de Software pela PUC-PR. Certificado PMP e PMI-ACP pelo PMI, ITIL Foundation pelo EXIM e CSM, CSP pela Scrum Alliance.
Nenhum comentário ainda!

Seu e-mail não será publicado.