Projeto de desenvolvimento de software: aprenda todos os 9 passos necessários

Projeto de desenvolvimento de software: aprenda todos os 9 passos necessários

Escrito por Roberto Gil Espinha

19 Feb 2024

15 min de leitura

Na teoria, o projeto de desenvolvimento de um software envolve em média 6 passos, que são os descritos pelo SDLC, Ciclo de Vida de Desenvolvimento de Software. Esses passos funcionam, mas, quando vamos para a prática, há alguns fatores a mais que precisam ser considerados.

Por isso, neste texto, vamos te ensinar dois passos a passo: o teórico e o prático. Assim, você estará preparado para todas as possibilidades e para o sucesso dos seus projetos. Confira:

O que é SDLC em um projeto de desenvolvimento de software?

O SDLC, Ciclo de Vida de Desenvolvimento de Software, é uma estrutura que define as etapas necessárias para desenvolver um software, desde a concepção até a implantação e manutenção.

Ao definir uma série de fases sequenciais que guiam os desenvolvedores e outros profissionais envolvidos no projeto, essa abordagem ajuda a garantir que o software seja desenvolvido de maneira eficiente, dentro do prazo, do orçamento e dos requisitos dos usuários finais.

6 etapas do SDLC (Software Development Lyfe Cycle)

O Ciclo de Vida do Desenvolvimento de Software pode ser composto por várias etapas, mas, no geral, consideramos 6 principais:

6 etapas do SDLC em um projeto de desenvolvimento de software

01. Planejamento

Na fase de planejamento, os objetivos do projeto são definidos e os recursos necessários são identificados. Aqui, o principal objetivo é estabelecer uma base sólida para o desenvolvimento do software.

  • Definição do escopo e objetivos do projeto;
  • Identificação dos recursos e estratégias necessárias;
  • Estimativa de custos e prazos;
  • Análise de viabilidade;
  • Seleção da metodologia;
  • Formação da equipe.

| Leia também: como fazer um planejamento de projetos eficiente?

02. Análise de requisitos

Durante esta etapa, as necessidades dos usuários finais são coletadas e documentadas. Isso envolve a interação com stakeholders para entender suas expectativas e a priorização dos requisitos.

  • Coleta de informações para entender as necessidades dos usuários e clientes;
  • Interação com stakeholders para entender suas expectativas;
  • Descrição clara e objetiva das funcionalidades e características do software;
  • Priorização dos requisitos por grau de importância e urgência.

03. Design

Na etapa de design, a arquitetura do software é desenvolvida, definindo a estrutura geral e seus componentes.

  • Desenvolvimento da arquitetura do software;
  • Criação de protótipos e mockups para visualizar a interação do usuário com o software;
  • Desenvolvimento da estrutura do banco de dados que armazenará os dados do software;
  • Consideração de outros aspectos técnicos que sejam necessários.

04. Codificação e testagem

Durante a fase de codificação, os desenvolvedores trabalham na produção e revisão dos códigos de acordo com o design estabelecido. As funcionalidades do software são programadas com base nas especificações técnicas e cada módulo do software é testado de forma isolada.

  • Produção e revisão dos códigos conforme o design estabelecido;
  • Programação das funcionalidades do software de acordo com as especificações técnicas;
  • Verificação do funcionamento de cada módulo do software de forma isolada;
  • Testes do software como um todo, simulando cenários de uso reais;
  • Validação do software com o cliente para garantir que atende às expectativas;
  • Identificação e correção de bugs.

05. Implantação

Na etapa de implantação, o software é instalado no ambiente de produção e configurado para uso pelos usuários finais.

  • Instalação do software no ambiente de produção;
  • Configuração e migração de dados para o software desenvolvido;
  • Treinamento dos usuários para utilizar o software de forma eficiente.

06. Manutenção

Após a implantação, a última etapa é a de manutenção, que se concentra na correção de erros que possam surgir no software e na identificação de melhorias e novas funcionalidades.

  • Corrigir erros que possam surgir no software após a implementação;
  • Identificação de melhorias e novas funcionalidades;
  • Acompanhamento do desempenho do software.

Na teoria era isso! Agora, vamos ver como isso funciona na prática?

9 passos para fazer um projeto de desenvolvimento de software

O SDLC é uma forma eficiente de sistematizar o desenvolvimento de software, porque traz etapas claras e bem definidas. Mas, no dia a dia, muitas coisas dependem de análises e observações que o gestor precisará fazer.

Por isso, montamos um passo a passo com 9 perguntas que vão te guiar a um projeto de desenvolvimento de software de sucesso!

01. O que o cliente precisa?

O primeiro passo para qualquer projeto é entender quais são os objetivos e resultados esperados pelo seu cliente. Ter essa informação em mãos é o start para delimitar as especificidades que o projeto de desenvolvimento de software deve atender.

Aqui, e interessante realizar reuniões e entrevistas com o cliente para compreender suas expectativas. Além disso, é importante avaliar o ambiente de negócios, os usuários e as tecnologias existentes, assim você entenderá como o problema dele se encaixa no mercado e quais soluções podem ser geradas.

[Checklist] Para colocar em prática:

  • Agende e realize reuniões para entender as necessidades do cliente.
  • Estruture questionários para coletar informações-chave sobre o software.
  • Avalie a possibilidade de interações com sistemas existentes.
  • Análise as soluções tecnológicas já utilizadas para identificar gaps de solução. 
  • Classifique os requisitos levantados por grau de importância e necessidade.
  • Documente todas as informações coletadas de forma clara e organizada.

02. O que o software precisa entregar?

Após uma compreensão das necessidades do cliente, o próximo passo é definir os requisitos do software. Ou seja, é o momento de traduzir as expectativas em especificações tangíveis que guiarão o processo de desenvolvimento.

Para tornar os requisitos mais entendíveis, é interessante dividi-los por categorias. Então, defina requisitos funcionais, que descrevem as funcionalidades e modos de operação do software, e requisitos não funcionais, que se concentram em atributos de desempenho, segurança, usabilidade e escalabilidade.

Lembre-se!

Os requisitos dos projetos de desenvolvimento de software costumam ser iterativos e mudar ao longo do ciclo de vida do projeto. Portanto, inclua processos de revisão e validação contínuas.

[Checklist] Para colocar em prática:

  • Liste as funcionalidades específicas que o software deve oferecer.
  • Descreva como o sistema deve se comportar em diferentes cenários de uso.
  • Priorize os requisitos com base na importância para o cliente e para o sucesso do projeto.
  • Identifique os atributos de desempenho, segurança, usabilidade e escalabilidade necessários.
  • Documente todos os requisitos e alterações.
  • Utilize uma linguagem acessível para que os requisitos sejam compreendidos por todas as partes interessadas.

03. É possível fazer?

Com as ideias iniciais delimitadas, é o momento de analisar a viabilidade do projeto de desenvolvimento de software. Muitas vezes as expectativas e soluções estão alinhadas, mas o projeto não pode ser concluído dentro do orçamento ou prazo limite.

Durante essa análise, é essencial considerar todos os fatores que podem interferir no andamento do projeto, como a disponibilidade de recursos, tecnologias necessárias, capacidade da equipe e possíveis restrições técnicas ou regulatórias.

Atenção!

Apesar do planejamento completo do projeto de desenvolvimento de software não ter sido feito, é preciso ter um panorama geral das etapas do projeto.  Para isso, é importante envolver todas as partes interessadas e garantir uma avaliação informada sobre a viabilidade do projeto.

[Checklist] Para colocar em prática:

  • Avalie a disponibilidade de recursos, incluindo equipe, tecnologias necessárias e infraestrutura.
  • Identifique possíveis restrições técnicas, regulatórias ou de mercado que possam impactar a viabilidade do projeto.
  • Analise se há necessidade de ajustes no escopo ou alocação de recursos para atender aos requisitos de prazo e orçamento.
  • Utilize os resultados da análise de viabilidade para tomar decisões fundamentadas sobre a continuidade do projeto.
  • Documente as conclusões e os próximos passos para orientar o desenvolvimento.

04. Como os processos serão organizados?

Escolher a metodologia adequada é o próximo passo essencial para os projetos de desenvolvimento de software. Esta é uma decisão importante, porque definirá como os processos serão organizados, quais práticas serão adotadas e como a equipe irá interagir ao longo do ciclo de vida do projeto.

Há uma tendência que projetos de tecnologia utilizem métodos ágeis e interativos, mas isso não é uma regra. Algumas organizações podem preferir abordagens mais hierárquicas e controladas, enquanto outras valorizam a autonomia e a colaboração da equipe.

A escolha da metodologia ideal dependerá das características do projeto, da equipe e do cliente. Por isso, ao considerar a escolha da metodologia, avalie as características únicas do projeto, como sua complexidade, tamanho e duração.

| Baixe já! Infográfico de metodologias de gestão de projetos

[Checklist] Para colocar em prática:

  • Analise a complexidade, tamanho e duração do projeto.
  • Avalie as habilidades, experiências e preferências da equipe de desenvolvimento.
  • Leve em consideração a cultura organizacional e a estrutura de gestão da empresa.
  • Escolha uma metodologia que permita flexibilidade e adaptação a mudanças de requisitos e prioridades.
  • Garanta que todos os membros da equipe entendam os princípios, práticas e papéis associados à metodologia escolhida.

05. Como o projeto de desenvolvimento de software será feito?

Após a definição da metodologia, é hora de transformar as ideias em planos de ação para o projeto de desenvolvimento de software. Uma das formas mais eficazes para realizar esse passo é por meio da Estrutura Analítica do Projeto (EAP).

A EAP é uma ferramenta que estrutura as entregas e organiza as atividades de forma visual. Ela proporciona uma visão hierárquica e detalhada de todo o escopo do projeto, dividindo-o em partes menores e mais gerenciáveis, conhecidas como pacotes de trabalho.

[Checklist] Para colocar em prática:

  • Liste as entregas principais do projeto de desenvolvimento de software, como componentes de software, módulos, funcionalidades ou documentos de especificação.
  • Para cada entrega principal, divida o trabalho em pacotes de trabalho menores e mais gerenciáveis.
  • Organize os pacotes de trabalho em uma estrutura hierárquica.
  • Certifique-se de que todas as entregas e atividades importantes estejam na EAP.
  • Estime o tempo e os recursos necessários para cada tarefa.
  • Defina os responsáveis por cada tarefa.
  • Utilize uma linguagem clara para garantir que todos os membros da equipe entendam suas responsabilidades.
  • Após criar a EAP, revise e valide com as partes interessadas.

06. Até quando será feito?

Ao definir os planos de ação, provavelmente você já terá alguns marcos e datas de término delimitadas. Mas, para garantir o sucesso do projeto de desenvolvimento de software, é preciso construir um cronograma completo.

Além de definir os prazos, um cronograma eficaz também leva em consideração os riscos e imprevistos que podem surgir ao longo do caminho, incorporando margens de tempo para lidar com possíveis atrasos ou problemas inesperados.

[Checklist] Para colocar em prática:

  • Liste os marcos do projeto, como entregas principais, revisões de progresso, testes de aceitação, entre outros.
  • Estabeleça datas de início e término de cada atividade do projeto.
  • Identifique riscos e imprevistos que podem surgir.
  • Adicione margens de tempo para lidar com possíveis atrasos ou problemas inesperados.
  • Faça ajustes conforme novas informações e prioridades.
  • Garanta que as datas e prazos sejam alcançáveis para todas as equipes envolvidas.
  • Comunique claramente o cronograma a toda a equipe de projeto.

| Assista: some forças ao planejar projetos – EAP + cronograma Gantt

07. O desenvolvimento está ocorrendo como o esperado?

Com as atividades, prazos e responsáveis definidos, o projeto entra em uma fase crucial: a execução. Aqui é onde boa parte do SDLC ocorre, porque é quando o software começa a ser desenvolvido de fato.

Durante a produção do software, várias equipes interagem de maneira coordenada para transformar os requisitos em código funcional. Os desenvolvedores se dedicam à codificação, os designers trabalham na interface do usuário, os testadores realizam testes de qualidade e os gerentes supervisionam o progresso geral do projeto.

Esse é o passo mais prático do projeto de desenvolvimento de software, então, é preciso que o gerente de projetos tenha uma atenção redobrada e acompanhe de perto o progresso.

[Checklist] Para colocar em prática:

  • Garanta que haja uma comunicação eficaz entre as equipes de desenvolvimento, design, teste e gerenciamento.
  • Assegure que cada membro da equipe esteja ciente de suas responsabilidades e cumpra com suas tarefas de acordo com o cronograma estabelecido.
  • Realize reuniões regulares para acompanhar o progresso do desenvolvimento.
  • Ofereça suporte e orientação sempre que necessário para garantir o bom andamento do desenvolvimento.
  • Implemente alterações de forma controlada e documentada para evitar impactos negativos no desenvolvimento.
  • Realize testes regulares para garantir a qualidade do software em desenvolvimento.
  • Identifique e corrija problemas de usabilidade o mais cedo possível.

08. O cliente foi atendido?

Todo o projeto de desenvolvimento de software foi baseado nos objetivos e desejos do cliente. Assim, após a execução, o oitavo passo é a implantação do software, onde será verificado se o software atingiu seus objetivos ou não.

Essa etapa envolve a instalação do software no ambiente de produção, configurando-o nos servidores ou sistemas destinados aos usuários finais. Além disso, é essencial fornecer treinamento adequado aos usuários para garantir que eles saibam como utilizar o software de forma eficaz.

[Checklist] Para colocar em prática:

  • Verifique se todas as configurações foram feitas de acordo com os requisitos do cliente.
  • Ofereça diferentes formas de treinamento aos usuários finais, como sessões presenciais, tutoriais online e documentação detalhada.
  • Estabeleça um sistema de suporte técnico para ajudar ao longo da implantação e uso.
  • Colete feedbacks sobre a experiência de implantação e identifique áreas de melhoria para futuros projetos.
  • Documente todo o processo de implantação, incluindo datas, atividades realizadas e feedback do cliente.

09. O software está funcionando conforme o esperado?

Muitos acreditam que após a implantação do software o projeto acabou. Mas, não é bem assim!

Após a implantação bem-sucedida do software, é preciso monitorar continuamente para garantir que o software opere conforme o esperado, mantenha um alto nível de desempenho e esteja sempre atualizado e seguro para uso pelos usuários finais.

[Checklist] Para colocar em prática:

  • Estabeleça ferramentas de monitoramento para acompanhar o desempenho do software em tempo real.
  • Identifique e corrija problemas de performance que possam surgir, como lentidão ou falhas inesperadas.
  • Mantenha o software atualizado com as últimas atualizações de segurança e correções de bugs fornecidas pelo desenvolvedor do software.
  • Implemente medidas de segurança robustas para proteger o software contra ameaças cibernéticas, como ataques de hackers e malware.
  • Colete feedback dos usuários finais sobre a experiência de uso do software.
  • Implemente práticas de manutenção preventiva para evitar problemas futuros e prolongar a vida útil do software.

Saber o passo a passo para criar projetos de desenvolvimento de software é um bom começo, mas, para conseguir passar por todas essas etapas a melhor opção é contar com um software de gestão de projetos! Veja só:

Utilize um software de gestão de projeto de desenvolvimento de software!

Se você desenvolve softwares sabe que a tecnologia sempre traz soluções mais eficientes e melhoram consideravelmente o desempenho de quem usa. Por isso, contar com softwares avançados é a estratégia mais inteligente para criar projetos de desenvolvimento de software.

Essas tecnologias oferecem funcionalidades avançadas que podem agilizar tarefas, melhorar a precisão e impulsionar a produtividade. Assim, ao gerenciar seu projeto através de uma dessas ferramentas, você estará equipado com o necessário para transformar seu software em realidade.

Conheça o artia! 

O artia é um software completo para a gestão de projetos, tarefas e equipes. São mais de 30 funcionalidades para uma gestão completa do seu projeto de desenvolvimento de software, desde a ideação até a manutenção.

Com o artia, você terá:

  • Planejamento intuitivo de sprints.
  • Visualização clara do product backlog.
  • Priorização de tarefas e tomada de decisões assertivas.
  • Mais adaptabilidade com a alocação consciente da equipe.
  • Muito mais!

E sabe o melhor? Tudo isso com suporte acessível em português e valores em reais! Conheça o artia agora mesmo e comece a gerenciar seus projetos de forma mais eficaz.

Banner-trial-gratuito-cta

Dúvidas frequentes sobre projeto de desenvolvimento de software

O que é desenvolvimento de software?

Desenvolvimento de software é um projeto para a construção de um sistema tecnológico usando linguagens de programação, a partir de etapas de concepção de produto.

Como desenvolver um projeto de software?

9 etapas são essenciais para o projeto de sofware, entre elas o levantamento de requisitos do cliente, design do produto e definição da metodologia do projeto. Conheça todas aqui.

    Principais aprendizados neste artigo

  • O Ciclo de Vida de Desenvolvimento de Software (SDLC) é uma estrutura que define 6 etapas necessárias para desenvolver um software.
  • O SDLC é muito eficiente, mas, na prática, muitas coisas dependem de análises e observações que o gestor precisará fazer.
  • Após a implantação do software, as etapas do projeto continuam, pois é preciso monitorar continuamente o software.
  • A forma mais eficiente de fazer projetos de desenvolvimento de software é contar com um software de gestão de projetos.
Roberto Gil Espinha
Com mais de 20 anos de experiência em projetos com especial ênfase em Finanças e TI, vários destes como executivo da Datasul, atual Totvs. Atualmente é sócio Diretor da Euax, e lidera a equipe que desenvolve e comercializa o Artia, uma ferramenta inovadora voltada para a Gestão de Projetos. Também atua como consultor em empresas na estruturação de seus processos e metodologias de gestão de projetos, infra de TI e na adoção de boas práticas de engenharia de software. Bacharel em Administração de Empresas, com especializaçõe em Gestão Empresarial pela FGV-RJ e em Engenharia de Software pela PUC-PR. Certificado PMP e PMI-ACP pelo PMI, ITIL Foundation pelo EXIM e CSM, CSP pela Scrum Alliance.