Cronograma é uma ferramenta de planejamento e controle que organiza as atividades que serão realizadas em função de um tempo.

Vamos entender melhor esse conceito?

Organizar as atividades, garantir que elas sejam executadas dentro dos prazos estipulados, distribuí-las entre os responsáveis, são todas coisas bem importantes para planejar qualquer projeto, certo? E tudo isso pode ser feito através de uma única ferramenta: o cronograma.
Um cronograma pode ser útil em diversos contextos: tanto para uma família organizar suas atividades mensais, quanto para um mestre de obras que precisa entregar uma edificação dentro de um tempo pré-determinado.

Dentro da gestão de projetos, cronograma é um conceito-chave. Ele é um dos principais responsáveis por não deixar que alguns problemas apareçam, como: mudança do escopo, falta de comunicação e atrasos nas entregas. Afinal, um projeto tem início, meio e fim e para determinar o que acontecerá em cada etapa é preciso de um planejamento.

Quer saber mais? Acompanhe! Nesse post você vai aprender:

Boa leitura!

O que é cronograma?

Nós te contamos lá em cima que cronograma é uma ferramenta, ou seja, um instrumento de organização e planejamento. Ele pode ser feito no papel, em uma planilha ou até em softwares especializados. O importante é que todos os envolvidos tenham uma visão clara sobre os prazos e datas de entrega.

As atividades organizadas no cronograma são todos os trabalhos que precisam ser executados dentro do cronograma para garantir o sucesso da entrega.

E, por fim, um outro aspecto muito importante sobre o cronograma é o tempo, que deve ser sequenciado para que as entregas sejam feitas dentro do tempo estipulado.

Até a 5ª edição do PMBOK (Project Management Body of Knowledge ou Corpo de Conhecimento para o Gerenciamento de Projetos), o cronograma fazia parte de uma das áreas de conhecimento da gestão de projetos, o Gerenciamento de Tempo. Depois dela, essa área passou a chamar Gerenciamento de Cronograma, pois entendeu-se que toda a parte de organizar o tempo de um projeto é, basicamente, sobre organizar um cronograma.

Podemos ver que o cronograma é vital para uma boa gestão de projetos, certo? Acompanhe e entenda melhor as funções dessa ferramenta:

Para que serve o cronograma?

O cronograma serve como para direcionar a equipe do projeto sobre qual a sequência de execução das atividades, em qual tempo elas devem ser executadas e se está tudo ocorrendo dentro do estipulado. Entenda melhor quais as funções do cronograma dentro da gestão de projetos:

Define a sequência de atividades

O cronograma serve para sequenciar as atividades. Ele faz através de uma análise da relação que elas têm entre si, organizando-as de uma forma lógica, ou seja, respeitando aquelas que precisam ser executadas primeiro (as predecessoras) e aquelas que devem ser executadas depois (as sucessoras). Por exemplo: na colocação de pisos em uma casa eles precisam estar colocados (atividade predecessora) para que o rejunte possa ser aplicado (tarefa sucessora).

Estipula a duração de cada atividade

Outra função muito importante do cronograma é estipular a duração de cada atividade para que elas sejam executadas a tempo da entrega do projeto, também respeitando o tempo que elas precisam para serem concluídas. Imagine uma agência de Marketing que recebe a demanda de divulgação de um evento e tem 90 dias até que ele aconteça para executar esse trabalho. Eles poderão dividir o cronograma em:

  • 20 dias para criação da identidade visual e todas as peças de divulgação;
  • 5 dias para mapear e selecionar os canais de divulgação;
  • 65 dias para fazer a divulgação nos canais selecionados.

Controla a realização das atividades

Por fim, o cronograma também serve para acompanhar a realização da atividade em detrimento do tempo, ou seja, verificar se cada entrega foi realizada dentro dos prazos estipulados e se a sequência estabelecida está sendo seguida, o famoso estimado x realizado. Se algo estiver atrasado é preciso que o gerente de projetos, junto com a sua equipe, tome atitudes para driblar as dificuldades.

cronograma-em-projetos

Você deve estar se perguntando em como gerenciar todas estas informações em um único sistema de cronograma. Há muitas tabelas e softwares de cronogramas que podem te ajudar isso. O Artia é um Programa de Cronograma SaaS que permite coordenar seus projetos atendendo todas suas as necessidades.

Além de ter tantas funções importantes, o cronograma ainda impacta positivamente em outros aspectos dos projetos. Descubra quais são os melhores benefícios de ter um cronograma:

Benefícios do cronograma

Aumenta o foco e a produtividade

Com um cronograma bem estipulado e com prazos realistas o responsável pela execução de cada tarefa tem mais foco na hora de fazer o seu trabalho, pois o cronograma proporciona mais clareza sobre o que é preciso fazer e até quando pode ser feito. Isso também ajuda na produtividade (fazer mais em menos tempo), pois os membros da equipe saberão da importância do seu trabalho para entregar as tarefas e não atrapalhar na execução das próximas atividades que dependem da sua.

Auxilia a prever gastos

O cronograma auxilia a prever os gastos do projeto, principalmente com recursos humanos. Ele ajuda no cálculo das horas de cada colaborador e dá ao gerente de projetos uma ideia do valor necessário para montar o orçamento da gestão de custos.

Antecipa falhas

O cronograma permite a antecipação de falhas porque é possível visualizar tarefas atrasadas ou que estão sendo executadas na ordem errada, garantindo que ações sejam tomadas para compensar esses atrasos.

Facilita na gestão de tarefas de cada participante

Com um mapeamento total das atividades em função do tempo é mais fácil distribuir as responsabilidades. Além disso, com o auxílio de um cronograma o gestor de projetos pode ver o que está atrasado e mover essa atividade para pessoas que tenham mais facilidade com aquele tipo de tarefa.

Como fazer um cronograma

Fazer um cronograma vai muito além de distribuir as tarefas em uma linha do tempo. Ele precisa ser factível, ou seja, possível de ser executado, requer alinhamento com outras áreas da gestão de projetos e sua visualização deve ser fácil por todas as partes envolvidas.
Para saber como fazer um cronograma que atenda a todas essas exigências, acompanhe 6 passos que elencamos a seguir:

  1. Definir o escopo do projeto
  2. O escopo do projeto é o conjunto de todo trabalho necessário para construir o resultado final do projeto.

    O escopo deve ser bem detalhado, descrevendo tudo que precisa ser feito (nem a mais nem a menos), para que o gerente de projeto saiba quais atividades devem ser desenvolvidas para a entrega do projeto. É ele que dará origem à EAP.

  3. Construir a EAP
  4. A EAP (Estrutura Analítica do Projeto) é uma representação gráfica dos pacotes de entrega de um projeto. Ela observa os trabalhos levantados pelo escopo e faz a subdivisão de cada pacote em etapas menores, auxiliando na visualização de custos e de tempo.

    A Estrutura Analítica do Projeto também tem o objetivo de facilitar a comunicação entre as partes envolvidas, pois muitas vezes o cliente não entende a complexidade das entregas de um projeto, e a EAP serve como uma ferramenta para facilitar essa visualização.

    A construção da EAP é fundamental para o cronograma porque ela também prevê a hierarquia entre as tarefas do projeto (como veremos melhor a seguir), aspecto muito importante para sequenciar as tarefas do cronograma.

  5. Criar a sequência de tarefas
  6. Com a EAP definida, sequenciar as tarefas do projeto pode ser bem fácil. Para criar essa sequência de tarefas é preciso observar a hierarquia que há entre elas, representada na EAP: quais tarefas precisam ser executadas primeiro (predecessoras), quais precisam ser executadas depois de uma outra tarefa (sucessoras) e quais podem ser executadas paralelamente. Essas tarefas também precisam ser detalhadas, ou seja, é preciso descrever o que precisa ser feito em cada uma delas. Esse detalhamento precisa ser feito em um nível ideal: muitos detalhes podem confundir as partes envolvidas e detalhes de menos podem dificultar a compreensão do que precisa ser executado.

    Depois que a sequência de tarefas estiver criada, é o momento de definir a duração de cada uma delas.

  7. Definir duração de cada atividade
  8. Chegamos ao 4º passo para definição do cronograma. Este é o momento de estimar a duração de cada atividade.

    A duração de cada tarefa deve levar em conta o nível de complexidade e dificuldade de cada uma, pois podem resultar em um aumento no tempo de entrega das atividades do projeto. Neste momento é preciso estimar durações reais: não adianta colocar prazos curtos se a equipe não conseguir entregar as tarefas a tempo e também não é aconselhável colocar prazos muito longos, pois subestima a capacidade de entrega e pode fazer com que seus recursos produzam menos do que poderiam. Por isso também é tão importante atribuir tarefas para cada um.

  9. Atribuir as tarefas aos responsáveis
  10. Atribuir responsáveis para cada tarefa é importante para que nenhuma tarefa fique sem um dono, pois as tarefas podem atrasar e se isso acontecer a pessoa responsável é quem deve responder sobre esse atraso. Esses responsáveis devem ser identificados e informados sobre o papel do seu trabalho.

  11. Construir o cronograma
  12. Depois que todas essas etapas estiverem concluídas é hora de construir o cronograma graficamente. Para isso é preciso fazer uma linha do tempo que dividirá as tarefas pelo tempo, facilitando a compreensão de todos sobre o que é preciso ser feito. Para fazer essa linha do tempo é possível utilizar post-its e papel, ou contar com um programa de gestão de projetos que garante a visualização do cronograma por todos os stakeholders, na hora e lugar que eles precisarem.

Para saber mais detalhes sobre como elaborar um cronograma, veja nosso post com 5 passos para fazer um cronograma de projeto ideal.

Outra forma muito comum de construir o cronograma é utilizando algum modelo já consagrado. Acompanhe a seguir para conhecer alguns desses modelos.

Como criar uma Estrutura Analítica de Projeto (EAP)

Trouxemos mais detalhes sobre EAP para você deixar o seu Cronograma de Projetos mais detalhado.

Prometemos não utilizar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.

Assista nosso Webinar sobre como determinar as entregas com uma EAP para seus projetos. Uma verdadeira aula sobre Estrutura Analítica de Projetos! Conheça também a funcionalidade SaaS do Artia.

Tipos de cronograma

Os diferentes tipos de cronograma surgiram com o intuito de auxiliar na visualização das tarefas e dos seus prazos em função do tempo estipulado.

Mas o que são tipos de cronograma?

Tipos de cronograma são diferentes estruturas que auxiliam na organização e visualização do cronograma de um projeto. Essas estruturas são importantes para a comunicação do projeto e para otimizar tempo, pois permitem adiantar a execução de algumas tarefas.
Selecionamos abaixo os três tipos de cronograma mais populares. Veja quais são e como utilizá-los:

Gráfico de Gantt

Em 1917 o engenheiro Henry Gantt estudava formas de aumentar a produtividade nos processos administrativos quando desenvolveu um gráfico que permite a visualização da execução das diferentes atividades de um projeto. Esse gráfico funciona através de barras que representam as atividades e colunas para identificar os prazos.

Um dos principais benefícios do gráfico de Gantt (ou diagrama de Gantt) é a possibilidade de gerenciar atividades com o paralelismo (também chamado de fast tracking).

O paralelismo é uma técnica para otimizar tempo na execução das tarefas de um projeto, pois, ao invés da equipe sempre esperar tarefas predecessoras para executar as sucessoras, eles podem executar tarefas simultâneas, que não dependem de alguma outra.
Por exemplo: na construção de um muro, enquanto uma equipe está terminando de colocar os tijolos, uma outra já pode começar o reboco na parte inicial.

As barras horizontais do gráfico de Gantt permitem essa visualização. Como no exemplo abaixo:

cronograma gráfico gantt

Esse é o tipo de cronograma de projeto mais utilizado atualmente.

No nosso blog temos um post completo sobre como usar o Gráfico de Gantt no gerenciamento de projetos. Confira!

Cronograma de Marcos

O cronograma de Marcos (do inglês Milestone), também é estruturado em linhas e colunas, mas ao invés de listar as atividades, esse tipo de cronograma lista os marcos do projeto, ou seja, eventos importantes que afetam no resultado final do projeto.

cronograma de marcos milestones

O principal objetivo é facilitar a visualização desses marcos por todos os stakeholders e tomar ações preventivas caso haja atraso de alguma parte.

Voltando ao nosso exemplo da construção do muro, um marco seria o término do reboco do muro, que deve acontecer no 2º mês da obra.

Diagrama de rede

O diagrama de rede tem o objetivo de mostrar a interação entre as atividades do projeto, ou seja, como elas se conectam e podem afetar uma na outra. Nesse tipo de cronograma as atividades são representadas por pequenas caixas de textos e as suas conexões por meio de setas.

O diagrama de rede também trabalha com o conceito de paralelismo, facilitando a visualização de tarefas que podem ser adiantas. Sua estrutura ainda permite mostrar a quantidade de tempo que cada tarefa pode levar para ser finalizada.

A estrutura do diagrama de rede é parecida com a da EAP do projeto, mas elas têm objetivos diferentes.

eap cronograma

Papel do cronograma no gerenciamento de projetos

Como te contamos anteriormente, o cronograma é muito importante para a gestão de projetos, por isso virou até uma área de conhecimento específica: a Área de Gerenciamento do Cronograma.

O papel do cronograma é crucial para o gerenciamento do projeto, pois é a partir dele que o gerente de projetos poderá gerenciar outras áreas, como: custos, comunicação e recurso.

Ainda podemos citar outras funções bem importantes para o gerenciamento do projeto: ele permite o acompanhamento da produtividade da equipe, dá estimativas reais de prazos ao gerente de projetos, e, é claro, além disso também auxilia na organização e otimização do tempo.
Vamos explicar melhor:

Imagine o cronograma de um trabalho de conclusão de curso (TCC): é através dele que o estudante poderá visualizar todos os prazos de entrega estipulados pelo orientador, sabendo se o seu esforço está sendo suficiente para conseguir cumprir as entregas. Ele também consegue verificar se a sua produtividade está sendo boa, com base no que ele consegue produzir em cada etapa do cronograma.
Agora substitua a imagem do estudante pelo de um gerente de projetos e a do TCC por um projeto de custos alto, com grande riscos e quantia monetária: impactante, não é?

E o cronograma ainda cumpre outro papel bem importante: o de permitir que o gerente de projetos verifique, ainda no início do projeto, se ele será factível, ou seja, passível de ser executado, pois ele dá uma visualização básica de custos do projeto.

Para que você entenda melhor o papel do cronograma dentro no gerenciamento de projetos, vamos conferir exemplos reais de cronogramas para que tudo fique ainda mais claro.


Agora que aprendeu como fazer um Cronograma, que tal vermos isso na prática como é usar um sistema

Como podemos ver, o Cronograma é bem importante para um bom gerenciamento de projetos. Confira nosso Webinar de Como Elaborar um Cronograma de Projetos e conheça o Gerenciador de Gantt Online do Artia

Prometemos não utilizar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.

Confira como acompanhar o projeto, aumentar a produtividade e garantir os prazos, usando um Programa de Cronograma SaaS. Bom Webinar!


Exemplos de cronograma de projetos

Selecionamos alguns exemplos de cronograma de projetos de várias áreas, utilizando o Gráfico de Gantt para ilustrar tarefas predecessoras, sucessoras e as que podem ser executadas em paralelo, também observando o que precisa ser feito antes de elaborar o cronograma.

Cronograma de desenvolvimento de software

Antes de elaborar o cronograma: coletar todos os requisitos do software de acordo com o que o cliente pediu. Isso inclui desde a interface até as funcionalidades do produto, para que o gerente de projetos possa mapear o trabalho que precisa ser executado para atender esses requisitos.

O cronograma:

Tarefa e Prazo 20/set 30/set 10/out 20/out 30/out 10/nov 20/nov 30/nov 10/dez 20/dez
Coleta de requisitos
Preparação para a operação
Elaboração do software
Entrega para o cliente
Possíveis alterações
Encerramento do projeto

Cronograma de construção de obra civil

Antes de elaborar o cronograma: o mestre de obras deve ter todas as especificações de como o cliente quer a obra, com qual tipo de alvenaria, pintura e qual o tamanho da edificação. Depois disso, ele deve observar a quantidade de mão de obra disponível, para mensurar o tempo que cada atividade levará para ser feita.

O cronograma:

Tarefa e Prazo 20/set 30/set 10/out 20/out 30/out 10/nov 20/nov 30/nov 10/dez 20/dez
Serviços preliminares
Estrutura base
Paredes e reboco
Cobertura
Pintura e acabamento
Instalações elétricas
Possíveis alterações
Encerramento do projeto

Se você quer saber mais sobre cronograma de construção de uma obra civil, confira nosso post sobre economizar e ganhar tempo, aprendendo como montar um cronograma de obras.

Cronograma de consultoria empresarial

Antes de elaborar o cronograma: o consultor precisa entender qual problema a empresa quer que ele ajude a resolver, para que ele saiba com quais pessoas deve falar e qual metodologia utilizar. Também é preciso verificar a complexidade da consultoria, fatores que impactarão direto na duração do projeto.

O cronograma:

Tarefa e Prazo 20/set 30/set 10/out 20/out 30/out 10/nov 20/nov 30/nov 10/dez
Estudo do caso
Entrevistas com gestores
Entrevistas com colaboradores
Análise de dados
Elaboração da solução
Apresentação da solução
Implantação
Possíveis alterações
Encerramento do projeto

Cronograma de projeto de produto industrial

Antes de elaborar o cronograma: receber as especificações das partes envolvidas, entender o que o produto precisa ser capaz de resolver.

O cronograma:

Tarefa e Prazo 30/jan 28/fev 30/mar 30/abr 30/mai 30/jun 30/jul 30/ago 30/set 30/out
Planejamento do produto
Aquisição de recursos
Capacitação dos colaboradores para produção dos produtos
Produção do produto
Teste do produto
Possíveis alterações
Encerramento do projeto e início do processo de fabricação em grande escala

Cronograma de campanha de marketing

Antes de elaborar o cronograma: receber o pedido do cliente, entender o que precisa ser produzido para que essa campanha possa ir ao ar.

O cronograma:

Tarefa e Prazo 20/set 30/set 10/out 20/out 30/out 10/nov 20/nov 30/nov 10/dez 20/dez
Planejar a ação
Elaborar os materiais que serão utilizados na divulgação
Definir os canais de distribuição
Distribuir os materiais
Monitorar o desempenho da campanha
Encerramento do projeto

Gerenciar um único cronograma pode ser um desafio, agora imagine gerenciar dois – ou até mais!
Mas fique tranquilo. No próximo tópico vamos te explicar como gerenciar vários cronogramas ao mesmo tempo sem perder nenhum prazo. Você pode também conferir com o Cronograma do Artia como fazer o seu Gerenciador Gantt.

Como gerenciar vários cronogramas

Atualmente, com a urgência que há no mundo dos negócios, os prazos estão cada vez mais curtos e as entregas cada vez mais emergenciais.
Por isso, é comum que uma única equipe receba várias demandas de projetos ao mesmo tempo e, consequentemente, vários cronogramas.
Nesse cenário, cabe ao gerente de projetos gerenciar os múltiplos cronogramas, definindo alguns pontos para auxiliar a equipe na execução das tarefas necessárias.
Para isso é preciso desenvolver algumas habilidades e adotar algumas ferramentas:

Você também pode gostar de: como gerenciar vários projetos ao mesmo tempo.

Priorizar alguns e preterir outros

Nem com todas as ferramentas do mundo à sua disposição será possível tratar todos os cronogramas com igual prioridade, e justamente por isso é preciso priorizar alguns e preterir outros.
Para fazer essa segmentação de quais cronogramas serão priorizados, opte por aqueles que apresentarem as seguintes características:

  • Mais complexos;
  • Com maiores riscos;
  • Com maiores custos.

Ter a ilusão de que será possível gerenciar todos com a mesma atenção é perigoso e pode fazer com que você deixe passar erros e entregas muito importantes.

Ter paciência

A pressa é a maior inimiga de um bom gerenciamento de cronogramas. Ela está muito presente no cotidiano de várias organizações porque há uma urgência coletiva em entregar as tarefas necessárias para finalizar os projetos, sem que ninguém realmente consiga parar para mensurar o desempenho das tarefas de tempo em tempo.
Portanto, ter paciência é um quesito fundamental!
Um gerente que não tem paciência na hora de transmitir as tarefas aos seus profissionais, dificilmente terá colaboradores motivados e um ambiente de trabalho saudável.

Automatizar o gerenciamento do cronograma

Cada cronograma possui tarefas e prazos, cada tarefa possui responsáveis pela sua execução e um detalhamento sobre o que precisa ser feito, sendo assim, um gerente que precisa administrar mais de um cronograma dificilmente conseguirá fazer isso sem utilizar uma ferramenta que automatize esse procedimento.
Utilizar uma ferramenta para automatizar o controle do cronograma na nuvem traz muitos benefícios para uma equipe.

Vamos ver os principais motivos para adotar essas ferramentas no próximo tópico:

Para coordenar todos os projetos de sua empresa você vai precisar de um Programa de Cronograma Saas. O sistema do Artia permite interface do Cronograma com várias funcionalidades importantes. Faça o teste por 10 dias gratuitamente.

Vantagens de usar um cronograma online

Comunicação

Centralizar o cronograma em uma única ferramenta permite concentrar toda a comunicação da equipe em um só lugar. Assim fica mais claro aos participantes o que deve ser feito, por quem deve ser feito e quando.

Atribuição de participante por atividade

Aquela velha desculpa do “não está pronto porque não sabia que tinha que entregar” não é mais possível com uma ferramenta online para gerenciamento do cronograma, pois as tarefas serão atribuídas aos seus responsáveis.
Por isso é mais interessante utilizar um software especializado do que uma planilha, apenas um programa de Cronograma online permite que as tarefas sejam atribuídas a um participante e que ele tenha um controle automatizado disso.

Visualização

A visualização clara do cronograma é outro aspecto importante, afinal, é esse o objetivo de distribuir tarefas em um determinado espaço de tempo: fazer com que seja claro para todos o que deve ser feito. As ferramentas de gestão de cronograma online têm essa função e de forma clara, com diferenciação de tipos de atividades e tudo isso em uma tela só.

Estimado x real

Além de todas as vantagens que listamos acima, um software de gerenciamento de cronograma ainda permite que você acompanhe o que está sendo entregue e comparar com o que foi planejado.
Como assim?
Antes de iniciar o projeto é possível colocar o tempo estimado e, durante a sua execução, é possível preencher conforme as tarefas forem sendo entregues e obter uma comparação em tempo real com o esperado. Assim, se algo não sair conforme o esperado você poderá adotar ações para corrigir o problema.

Outras funcionalidades

Algumas ferramentas de gestão de cronograma também possuem outras funcionalidades, isso auxilia a gestão de projetos porque permite que uma mesma ferramenta seja utilizada para gerir custos, documentos, recursos do projeto, entre outros.

Depois de todas essas vantagens você vai querer escolher o melhor software SaaS para gerir os seus cronogramas, não é? Então acompanhe. No próximo tópico elencamos alguns passos para você fazer a escolha do melhor programa para gestão de cronograma online.

Passos para escolher o melhor software de cronograma

Antes de mais nada, é importante lembrar: o software de sua escolha deve possui todas as funcionalidades listadas acima, pois são pré-requisitos para atender às necessidades de quem precisa fazer a gestão de um ou mais cronogramas em uma equipe.

Depende da complexidade dos seus cronogramas

Há muitos programas de cronogramas que possuem limitações de participantes, cadastro de tarefas e espaço em disco. Já outros permitem mais participantes, cadastro ilimitado de tarefas e muitas outras funcionalidades para quem precisa de mais. Essa escolha dependerá das suas necessidades, não adianta contratar um software muito simples ou muito complexo, encontre um que apresente soluções na medida certa.

O software deve possuir interface intuitiva

Se você vai utilizar uma ferramenta de gerenciamento de cronograma na sua equipe, é preciso que ele tenha uma interface intuitiva, ou seja, com fácil navegação e visualização. Afinal, serão muitas pessoas para utilizar essa ferramenta e é melhor que a sua usabilidade seja fácil para todos.

O software deve ter um tipo de cronograma conhecido

Listamos acima os principais tipos de cronograma. O software de sua escolha deve ser capaz de suportar pelo menos um deles, pois são tipos eficazes de se organizar um cronograma.
O Artia, nossa ferramenta SaaS de Gestão de Projetos, por exemplo, suporta o gráfico de Gantt! Além disso, nossa ferramenta de gestão de cronograma também possui todas essas funcionalidades e muitas outras para você gerenciar o seu projeto:


Se você quer saber mais sobre a nossa ferramenta ou sobre a gestão de cronogramas, não hesite em nos contatar!
Será um prazer ajudar você.